quarta-feira, dezembro 29, 2010

Seis guardas prisionais agredidos em Custóias

Seis guardas prisionais foram agredidos, esta terça-feira, no interior da cadeia de Custóias, Matosinhos, e tiveram de receber tratamento hospitalar.
.....

Esta, é uma notícia normal!!!

Anormal...
seria os guardas baterem nos presos!!!

10 comentários:

A. João Soares disse...

Caro Camilo,

Aqui que ninguém nos ouve, prevejo que dentro de poucos anos as prisões serão ocupadas pela pouca gente séria do País, para estar resguardada dos abusos dos malfeitores. Cá fora ficarão os políticos, os corruptos, os traficantes, os que ganharam o prémio de velocidade na corrida ao enriquecimento, e outros inimigos públicos.
Depois, os guardas prisionais dessas casas de repouso e protecção não terão problemas com os residentes, mas terão que reforçar a defesa contra invasões dos bandidos que enxameiam a selva nacional.
Até lá teremos que ler muitas notícias deste género, porque as ONG protegem os criminosos e ignoram os sofrimentos e prejuízos das vítimas.

Um abraço
João
Do Miradouro

a voz disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
a voz disse...

Caro Camilo
Um Feliz 2011!
Abraço.
Mário

Karocha disse...

Camilo
Um grande 2011

Abraço
Karocha

Anónimo disse...

Que em 2011 possas ir dar o cu a Angola, que é o teu sonho de retornado. Mas olha que aqui já há pretos com o malho grande, como tu gostas.

Camilo disse...

AnónimA:
1-Não sou retornado. Sou REGRESSADO (1992).
2-Sobre o tamanho do "malho", isso é assunto seu.
Não sou maricas, como a maior parte de vocês o são.
Aliás, vocês, "anónimAs" são isso mesmo e muito mais:COBARDES, pois escondem-se num mísero "anonimato" com medo -e vergonha!!!

César João disse...

Caro Camilo,
e esta história das armas roubadas?
eh!eh!ao ponto que chegámos?!!!
com as G3 não sei se terão muito futuro,pois no meu tempo passaram 3pelas mãos,a última de 1968,e duas delas encravavam com uma precisão de ver e tremer.

Anónimo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
Camilo disse...

A paertir de hoje, nenhum filho-da-puta de "anónimo/a" faz aqui comentários da sua -dele- família.

César João disse...

Boa decisão!