sexta-feira, novembro 30, 2007

"Vila Faia"

À falta de imaginação daqueles que julgam que a têm, está a ser -novamente- rodada a telenovela "Vila Faia".
E, o pior, é que é o nosso dinheirinho -uma vez mais- que está a ser gasto, pois é patrocinada pela RTP, a tal empresa que está falida há uma data de anos!
Um dos actores é o... Virgílio Castelo que também participou na versão original.
Ora acontece que na apresentação desta "Vila Faia" que vai ser "gravada em alta definição", o Virgílio Castelo considerou que o actor Ruy de Carvalho "não só é o melhor actor de Portugal como o melhor actor do Mundo!"
E o Virgílio Castelo (meu Deus! O que ele aprendeu desde que apresentou aquele famigerado " Isto Só Vídeo")... até tem razão.
Senão, vejamos:
Temos os piores políticos do Mundo;
Temos a pior justiça da Europa civilizada;
Temos (tido) os piores governos do Mundo;
Temos a pior agricultura da Europa;
Temos o pior ensino do Mundo;
Mas... tomem lá esta: TEMOS O MELHOR ACTOR DO MUNDO!!!
(fdx)!!!

quinta-feira, novembro 29, 2007

Mário Soares e Clara Ferreira Alves...

A RTP vai gastar o nosso dinheiro num programa com Mário Soares e Clara Ferreira Alves.
Parece que não há guião.
Parece que aquilo vai rolar ao sabor da memória, da conversa (fiada, certamente), dos saltos e dos... percalços.
Porreiro!
Segundo a óptica (da Clara Ferreira Alves) "Este programa não se poderia fazer com outra pessoa. Só mesmo com um contador de histórias como é o dr. Mário Soares"...
Nem conhece nenhum político que seja tão divertido de acompanhar (-diz ela).
E tem mais...
Será na Torre de Belém que o dr. Mário Soares recordará o dia em que ali decorreu a cerimónia de assinatura da adesão à (puta da) CEE.
E tem (muito) mais...
Dali saltará para um "fabuloso" momento da nossa História: a partida da caravela portuguesa com destino a... Goa, Damão e Dio.
E tem muito, mas muito mais...
Parece que o Dr. promete abordar questões com as religiões, o colapso das ideologias, os grandes conflitos sociais e a... emigração!!!
Nesta última, espero que não se esqueça dos nefastos efeitos da sua intervenção na maldita Descolonização Exemplar, S.A.R.L.
A Clara Ferreira Alves, metida nestas andanças, para mim não é suspeita.
Suspeito é o guião destas recordações à boa maneira socialeira, não ser da autoria de um tal Dr. Rui Mateus...!
E agora, peço desculpa, mas tenho que ir ler uma postagem antiga do Vasco Pulido Valente.

Esclarecimento (TVI)...

Rodrigo Guedes de Carvalho
e Clara de Sousa
estão juntos no Jornal da Noite e não no...
Jornal dos Ridículos!!!

O pensamento do dia


"Que bom seria se um deputado pegasse :
febre aftosa;
peste suína; ou gripe das aves.

Aí... seríamos obrigados a "sacrificar" todo o rebanho!"

Veja como os pedófilos "transformaram" portugal!

Um Amigo fez-me chegar este retrato às mãos.
É escrito por António Barreto -Sociólogo.
Perca um pouco do seu tempo, mas veja como a corja dos pedófilos nacionais "transformaram" este país.
-------------------------------------------------------------------------
ELES ESTÃO DOIDOS!
A meia dúzia de lavradores que comercializam directamente os seus produtos e que sobreviveram aos centros comerciais ou às grandes superfícies vai agora ser eliminada sumariamente.
Os proprietários de restaurantes caseiros que sobram, e vivem no mesmo prédio em que trabalham, preparam-se, depois da chegada da fast food, para fechar portas e mudar de vida.
Os cozinheiros que faziam no domicílio pratos e "petiscos", a fim de os vender no café ao lado e que resistiram a toneladas de batatas fritas e de gordura reciclada, podem rezar as últimas orações.
Todos os que cozinhavam em casa e forneciam diariamente aos cafés e restaurantes do bairro sopas, doces, compotas, rissóis e croquetes, podem sonhar com outros negócios.
Os artesãos que comercializam produtos confeccionados à sua maneira vão ser liquidados.
A solução final vem aí.
Com a lei, as políticas, as polícias, os inspectores, os fiscais, a imprensa e a televisão.
Ninguém, deste velho mundo sobrará.
Quem não quer funcionar como uma empresa, quem não usa os computadores tão generosamente distribuídos pelo país, quem não aceita as receitas harmonizadas, quem recusa fornecer-se de produtos e matérias-primas industriais e quem não quer ser igual a toda a gente, está condenado.
Estes exércitos de liquidação são poderosíssimos:
têm estado-maior em Bruxelas e regulam-se pelas directivas europeias elaboradas pelos mais qualificados cientistas do mundo; organizam-se no governo nacional, sob tutela carismática do ministro da Economia e da Inovação, Manuel Pinho; e agem através pessoal da ASAE, e organização mais falada e odiada do país, mas certamente a mais amada pelas multinacionais da gordura, pelo cartel da ração e pelos impérios do açúcar.
Em frente à faculdade onde dou aulas, há dois ou três cafés onde os estudantes, nos intervalos, bebem uns copos, conversam, namoram e jogam às cartas ou ao dominó.
Acabou! É proibido jogar!
Nas esplanadas, a partir de Janeiro, é proibido beber café em chávenas de louça, ou vinho, águas, refrigerantes e cerveja em copos de vidro.
Tem que ser em copos de plástico.
Vender, nas praias ou nas romarias, bolas-de-berlim ou pastéis de nata que não sejam industriais e embalados?
Proibido. Nas feiras e nos mercados, tanto em Lisboa e Porto, como em Vinhais ou Estremoz, os exércitos dos zeladores da nossa saúde e da nossa virtude fazem razias semanais e levam tudo quanto é artesanal: azeitonas,queijos, tremoços, compotas, pão e enchidos.
Na província, um restaurante artesanal é gerido por uma família que tem, ao lado, a sua horta, donde retira produtos como alfaces, feijão verde, coentros, galinhas e ovos?
Acabou. É proibido.
Embrulhar castanhas assadas em papel de jornal? Proibido.
Trazer da terra, na estação, cerejas e morangos? Proibido.
Usar na mesa do restaurante, um galheteiro para o azeite e o vinagre é proibido.
Tem de ser garrafas especialmente preparadas.
Vender, no seu restaurante, produtos da sua quinta, azeite e azeitonas, alface e tomate, ovos e queijo, acabou. Está proibido.
Comprar um bolo-rei com fava e brinde porque os miúdos acham graça? Acabou. É proibido.
Ir a casa buscar duas folhas de alface, um prato de sopa e umas fatias de fiambre para servir uma refeição ligeira a um cliente apressado? Proibido.
Vender bolos, empadas, rissóis, merendas e croquetes caseiros é proibido.
Só industriais.
É proibido ter pão congelado para uma emergência: só em arcas especiais e com fornos de descongelação especiais, aliás caríssimos.
Servir areias, biscoitos, queijinhos de amêndoa e brigadeiros feitos pela vizinha, uma excelente cozinheira que faz isto há 3o anos? Proibido.
As regras, cujo não cumprimento leva a multas pesadas e ao encerramento do estabelecimento, são tantas que centenas de páginas não chegam para as descrever.
Nas prateleiras, diante das garrafas de "Coca-Cola" e de vinho tinto tem que haver etiquetas a dizer "Coca-Cola" e "vinho tinto".
Na cozinha, tem de haver uma faca de cor diferente para cada género.
Não pode haver cruzamento de circuitos e de géneros: não se pode cortar uma cebola na mesma mesa em que se fazem tostas mistas.
No frigorífico, tem de haver sempre uma caixa com uma etiqueta "produto não válido", mesmo que vazia.
Cada vez que se corta uma fatia de fiambre ou de queijo para uma sanduiche, tem de se colar uma etiqueta e inscrever a data e a hora dessa operação.
Não se pode guardar pão para. ao fim de vários dias, fazer torradas ou açorda.
Aproveitar outras sobras para confeccionar rissóis ou croquetes? Proibido.
Flores naturais nas mesas ou no balcão? Proibido. Têm que ser de plástico, papel ou tecido.
Torneiras de abrir e fechar à mão, como sempre se fizeram? Proibido.
As torneiras nas cozinhas devem ser de abrir ao pé, ao cotovelo ou com célula fotoeléctrica.
As temperaturas do ambiente, no café, têm de ser medidas duas vezes por dia e devidamente registadas.
As temperaturas dos frigoríficos e das arcas têm de ser medidas três vezes por dia, registadas em folhas especiais e assinadas pelo funcionário certificado.
Usar colheres de pau para cozinhar, tratar da sopa ou dos fritos? Proibido.
Tem de ser de plástico ou de aço.
Cortar tomate, couve, batata e outros legumes? sim, pode ser. Desde que seja com facas diferentes, em locais apropriados das mesas e das bancas, tendo o cuidado de fazer sempre uma etiqueta com a data e a hora do corte.
O dono do restaurante vai de vez em quando abastecer-se aos mercados e leva o seu próprio carro para transportar uns queijos, uns pacotes de leite e uns ovos? Proibido.
Tem de ser em carros refrigerados
Tudo isto, como é evidente, para nosso bem.
Para proteger a nossa saúde. Para modernizar a economia.
Para apostar no futuro. Para estarmos na linha da frente.
E não tenhamos dúvidas: um dia destes, as brigadas vêm, com estas regras, fiscalizar as nossas casas.
Para nosso bem, pois claro.
---------------------------------
Agora, pergunto eu:
-Afinal... o que têm andado a fazer V. Exas. com o vosso VOTO?
E... da próxima vez???

Peditório nacional

Parei no semáforo.
Imediatamente cinco homens com os coletes da A.S.A.E. aproximaram-se de mim.
-Amigo, o país está a viver um momento terrível. Acabam de raptar o nosso primeiro ministro José Sócrates. Os raptores querem regá-lo com gasolina e ameaçam chegar-lhe fogo.
Pedem 10 milhões de dólares pelo seu resgate.
O amigo tem que nos ajudar!
-Tenho pouco dinheiro comigo, mas... qual é a média de contribuição que as pessoas estão a dar?
-Uns dão 10... outros dão 15 litros de gasolina!!!

terça-feira, novembro 27, 2007

Vejam esta hipocrisia!...

«O PRAZER DESTE NATAL
ESTÁ NO COMÉRCIO TRADICIONAL
Boas Festas»

..............................................................................................................................

Como isto é possível?! Mentirosos!!!

O DesGoverno permite que a A.S.A.E. faça um dos combates mais fundamentalistas contra o pequeno comércio, proibindo e acabando com o tradicional.
Colocando no desemprego e na miséria muitas famílias.
Só a falta de vergonha dos desgovernantes portugueses poderia parir este infeliz slogan.
Porque ele é mentiroso.
Tão mentiroso como aqueles que nos DesGovernam.
..........................
Quanto à... CCP-Confederação do Comércio e Serviços de Portugal...
O que faz o seu presidente?
E os seus corpos gerentes?
Serão corpos... estáticos, estaladiços ou... sintéticos?
(Só pode ser!!!)...

segunda-feira, novembro 26, 2007

Não brinquem com coisas sérias!!!

"Soldado português morre em Cabul".
Não morreu pela pátria!
Morreu no Afeganistão...
Pela Pátria, morreram em:
Angola, Moçambique e Guiné!!!

O Voto é a tua "arma"! (t'adinho...)

..........................................
Se queres ser perseguido,
Vota nestes políticos!
..........................................

Antecipação eleitoral

..........................................
Por um portugal de merda,
Vota nestes políticos!
..........................................

domingo, novembro 25, 2007

"Contos Proibidos"... (3)

«A justiça em Portugal é uma espécie de roleta russa onde tudo pode acontecer.
É demasiado palavrosa e pouco eficaz.»

"Contos Proibidos"... (2)

«Liberdade, Justiça e Transparência são sinónimos de Democracia.
E sem esses ingredientes essenciais o regime português não passará de uma democracia com pés de barro.
Acontecerá então, para mal de todos nós, a conversão do já em si negativo "triunfo político" no temível "estado dos juízes"».

"Contos Proibidos"...(1)

«Corriam rumores entre os exilados de que Mário Soares só não aceitara o convite do director de campanha de Marcello Caetano, Guilherme de Mello e Castro, para integrar as listas da ANP, em 1969, porque pretendia a garantia de um lugar no governo»

sábado, novembro 24, 2007

"Visado pela Comissão de Liberdade de Imprensa"

Não existe imprensa independente nem liberdade de imprensa

"Não existe imprensa independente e a neutralidade informativa é um disparate".
A afirmação feita na última quinta-feira (22), pelo ex-catedrático de Ética Jornalística da Universidade Nacional de Assunção, profissional da comunicação durante mais de duas décadas e atual presidente do Paraguai, Nicanor Duarte, soa meio exagerada, mas não deve ser deprezada ou tratada como um completo disparate.
"Os senhores [os jornalistas] não são livres, não existe a liberdade de imprensa", setenciou o presidente do Paraguai, antes de afirmar que a liberdade de imprensa "no mundo capitalista, na sociedade de mercado, é uma ilusão", porque, segundo sua opinião, "para ser livre, um meio não deveria ter nem financiamento estatal nem do setor privado".
Nicanor ainda arrematou que não existem nem liberdade nem independência da imprensa.

José Rodrigues dos Santos

JUDITE NÃO ACEITA PEDIDO DO PIVÔ
José Rodrigues dos Santos estará com dificuldade em arranjar testemunhas dentro da RTP, alegadamente, por se sentirem intimidadas com a intenção da administração despedir o pivô.
Judite de Sousa, (segundo notícia do CM), terá recusado o pedido do jornalista, de quem era directora-adjunta em 2004, para testemunhar a seu favor.
“-Não posso falar sobre isso”, explicou ao CM a jornalista.

Apesar de não querer falar sobre o assunto, Judite de Sousa terá mesmo sido contactada por José Rodrigues dos Santos, tendo, no entanto, declinado o pedido do antigo director de Informação...
O que faz um "prato de lentilhas"!...

sexta-feira, novembro 23, 2007

Vasco Pulido valente:

"A democracia vai morrendo sem ninguém dar por isso"

Orgias na Praia

A história do Político Açoriano nu.
Pedofilia ou homossexualidade?
Estive ontem na Ilha de S. Miguel, nos Açores.
Adoro as Ilhas e os Portugueses Açorianos.
Conversa puxa conversa e eis a história que me contaram:
Há cerca de 3 ou 4 anos um grupo de homens e jovens masculinos participavam numa orgia homossexual na Praia do Almoxarife, na Ilha do Faial.
Alguém viu os intervenientes entusiasmados na orgia homossexual, entre homens e jovens, e decidiu furtar-lhes a roupa.
Depois telefonou à polícia.
A Policia, penso que a PSP, foi à Praia do Almoxarife e identificou toda a gente.
Todos nus!!!
Entre eles estava um político conhecido. Uma estrelinha agora em Portugal.
A PSP identificou toda a gente!
Eu sei quem é esse político e parece que o Presidente do Governo Regional dos Açores também sabe.
O caso foi tratado com "pinças"!

Mais pedofilia de Estado?!...

O Dr. José Maria Martins denunciou ontem, 21-11-2007, no seu blogue uma orgia de "pedofilia ou homossexualidade" que teria ocorrido na "praia de Almoxarife, na ilha do Faial", há cerca de "3 ou 4 anos".
Esta denúncia concreta que o Dr. José Maria Martins refere deve ser analisada segundo duas perspectivas: ou se tratou de uma orgia homossexual numa praia pública dos Açores, que a lei não punia, para lá de qualquer atentado ao pudor, nem discrimina entre homossexual ou heterossexual, e que eu também não confundo; ou se tratou de uma orgia pedófila, com abusos sexuais sobre menores, o que a lei não consente e a moral do País rejeita.
Como, segundo afirma o Dr. José Maria Martins, parece que a polícia terá identificado os participantes, para além das testemunhas que viram e comunicaram o caso às autoridades, será fácil descobrir do que se tratou.
Tendo em conta o relevo social do caso, que envolve, de acordo com a denúncia do Dr. Martins, alegadamente um "político açoriano" "conhecido", convinha que a polícia e o Ministério Público esclarecessem publicamente esses alegados factos, para ilibar os alegados participantes de responsabilidades penais, que não terão ainda prescrito, e fazer descansar o povo de mais outro eventual caso de pedofilia de Estado.
(In portugal profundo)

quarta-feira, novembro 21, 2007

Avivando a memória...

Lembram-se da chegada de Paulo Pedroso à Assembleia da República?
Palavra d'honra!...
Nunca pensei que houvesse tantos pedófilos naquele sítio!!!

terça-feira, novembro 20, 2007

Aprendam... que eu não duro sempre!

Vocês sabiam que na antiga Inglaterra, as pessoas que não fossem da família real, tinham que pedir autorização ao rei para fazer sexo?!
Quando as pessoas queriam ter filhos, pediam ao rei consentimento para tal; aí o Rei mandava entregar nas suas casas uma placa que deveria ser pendurada na porta com a sigla: F.U.C.K. (Fornication Under Consent of the King). Daí a origem da palavra!
Em Portugal, as pessoas eram obrigadas a ter relações...
E colocavam o letreiro: F.O.D.A. (Fornicação Obrigatória por Despacho Administrativo).
Quem não tivesse relações com mulheres, tinha na porta a seguinte sigla: P.A.N.E.L.E.I.R.O. (Por Autorização Normativa Este Lar Está Isento de Relações Oficiais).
Quem fosse solteiro ou viúvo tinha na porta a sigla: P.U.N.H.E.T.A. (Processo Unilateral de Normalização Hormonal por Estimulação Temporária Auto-induzida).

Inspector Estaline

A ASAE, (ex-KGB/SS) que já tinha fechado o Galeto, fechou agora a Ginjinha do Rossio.
Qual será a próxima vítima?
O Cacau da Ribeira? A Pastelaria Nacional? Os Pastéis de Belém?
Cuidado, portugueses!
Os estalinistas da higiene andam aí e querem privar-nos de todo e qualquer prazer gustativo, sobretudo se for tradicional.
(Até quando???)

segunda-feira, novembro 19, 2007

"Os bascos (ainda) não são independentes"...!

Hoje tive um ligeiro bate-papo com um sindicalista amigo.
Contou-me que, ontem à noite, levou umas bastonadas da polícia, por causa do lixo de Lisboa.
Vi as imagens na TV. Confesso que me chocaram pela violência.
Este mesmo sindicalista fez também parte dos "mais de 200 mil em protesto" da manifestação de 18 de Outubro.
No primeiro caso, solidarizei-me com ele, dizendo-lhe que só lamento não terem morto cinco ou seis agentes (ou mais)... das tais "forças-da-ordem"!
No segundo caso, mostrei-lhe a minha estranheza pelo facto de (mais ou menos) 200 mil protestantes não terem, ao menos, virado do avesso uma viatura dum ministro... ou partido o vidro reflector do carro dum secretário de estado.
Fiz-lhe esta comparação:
Se uma manifestação destas, num país africano, for direitinha ao palácio do governo...
nem os familiares -nem os amigos- desse governo, ficam para contar como foi...
Depois, apresentei-lhe uma minha "teoria" (com 33 anos)...
Todo o individuo que estivesse em fase terminal (de vida) ou lhe fosse detectada uma doença com morte rápida... devia adquirir uma arma e matar um ou dois sacanas.
Mesmo que fosse apanhado e preso, isso pouca importância teria na sua vida.
Respondeu-me que "os bascos utilizam mais ou menos isso e continuam sem ser independentes"...
Finalizei:
-Sim, efectivamente, os bascos (ainda) não são independentes, mas... puseram o "sistema" em sentido.
O que se passa em portugal, em Espanha é impensável!!!
E o que se passa em portugal só tem uma expressão: C-O-B-A-R-D-I-A!!!

Até quando?!!!



A ASAE fechou uma pequena casa centenária, património nacional.


Os motivos de higiene, começam a ter as costas muito largas para justificação destas actuações tenebrosas contra o pequeno comércio.


Alguém tem que por fim a estas acções sucessivas de excesso de zêlo.

É urgente alguém sacrificar a sua liberdade em prol duma melhoria de vida para os outros...

Em Espanha, e graças à E.T.A. estas actuações são... impensáveis!!!







Alguém poderia pensar que este país tivesse tanto tarado sexual, tanto pedófilo à solta?!!!

Não acredito!!!

Dizem os jornais e as televisões fizeram eco, que o assassino cabo Costa mais conhecido pelo serial killer de Santa Comba, fez passeio por Lisboa, ao ponto de ir comprar, calma e tranquilamente, uma revista que fala da... Polícia Judiciária!
Fizeram reportagem.
Ouviram pessoas que viram o assassino pessoalmente no quiosque a comprar a edição.
Deve ser mentira!
Não acredito!!!

domingo, novembro 18, 2007

A Portuguesa

Porque Portugueses há a que tem que se lhes lembrar a letra do nosso Hino...
(a ver se despertam desta letargia contagiante)...

Data: 1890 (com alterações de 1957)

Letra: Henrique Lopes de Mendonça Música: Alfredo Keil

Heróis do mar, nobre povo,
Nação valente e imortal
Levantai hoje de novo
O esplendor de Portugal!
Entre as brumas da memória,
Ó Pátria, sente-se a voz
Dos teus egrégios avós
Que há-de guiar-te à vitória!
Às armas, às armas!
Sobre a terra, sobre o mar,
Às armas, às armas!
Pela Pátria lutar
Contra os canhões marchar, marchar!


A "senhora" J-U-S-T-I-Ç-A!!!

* Limitação de responsabilidade (disclaimer):
Paulo José Fernandes Pedroso não foi pronunciado pela juíza de instrução
Ana de Barros Queiroz Teixeira e Silva pelos

Luís Filipe Menezes

O homem não é tão "fácil" como muita gente pensa!
Aposto que vai fazer História!

Tenho a certeza que Luís Filipe Menezes vai dar uma grande machadada no Sócrates e no "sistema PS".

...E vai ser quando menos se esperar!!!

sexta-feira, novembro 16, 2007

José Maria Martins...

É a Operação Estratégica do Partido Socialista
José Sócrates e o Partido Socialista têm um inimigo a abater:José Maria Martins, o advogado do Bibi.
José Sócrates e o Partido Socialista são os inimigos do Povo Português.
A PIDE foi substituida pelo Partido Socialista.
José Sócrates é um faz de conta.
Intitula-se engenheiro civil para o Povo votar nele. Mas ele não é engenheiro civil.
Deram-lhe o curso!!!
José Sócrates é narcisista.
Sem um título académico sentia-se como o Calimero "ninguém gosta de mim".
O Partido Socialista domina vários sectores da vida Portuguesa.
Mesmo não estando no Poder.
O caso Casa Pia é apenas um.
Há informações de vários membros do Partido Socialista serem pedófilos.
Abusarem de miúdos da Casa Pia.
Desde o tempo do embaixador dos EUA, Frank Carlucci, em Portugal.
O Partido Socialista passou a dominar a Ordem dos Advogados.
Essa gente quer apenas uma coisa, ilibar a raparizada do PS que está envolvida em abusos sexuais de miudos da Casa Pia.
José Maria Martins é "apenas" o único obstáculo a que o Partido Socialista consiga os seus objectivos.
Rogério Alves é um advogadozeco. Fez tudo o que o PS quer.
Encheu a Ordem dos Advogados de tipos do PS e acaba por permitir a perseguição a José Maria Martins.
Porque José Maria Martins não se vende, não está à venda e tem nojo dessa gente.
Rogério Alves é um advogado do "Sistema".
Recebe milhões por ser "Bastonário" mas nos casos concretos mostra que nem sabe o que está a fazer.
E digo-o com conhecimento de causa.
Ainda ontem estava José Maria Martins e Rogério Alves num processo, da JAE, em Almada, e Rogério Alves além das chalaças, "graçolas", que acha terem muita graça, nada mais fez!!!
O grande objectivo estratégico do Partido Socialista é eliminar o José Maria Martins.
Porque sabe que JMM não está à venda.
O "Engº Civil" José Sócrates, conseguiu o curso, por favor, fraudulentamente, e quer eliminar José Maria Martins, para beneificiar os amigos de Paulo Pedroso, Carlos Cruz, o Embaixador Rito, a Gertrudes, o Ferreira Dinis, o Marçal, o Abrantes.
A Ordem dos Advogados ao serviço dos PEDÓFILOS!!!!!
O Partido Socialista quer "foder" o "Bibi"... mas o JMM não deixa.

quinta-feira, novembro 15, 2007

Fábula da globalização

O ratinho estava na toca, encurralado pelo gato, que, do lado de fora, miava - MIAU! MIAU! MIAU!...
O tempo passava e ele continuava a ouvir - MIAU! MIAU! MIAU!...
Depois de várias horas e já com muita fome o rato ouviu - AU! AU! AU!...
Então deduziu: -Se há cão lá fora, o gato foi embora!...
Saiu disparado em busca de comida.
Mas... nem saiu bem da toca. O gato esperava-o e... NHAC!
Inconformado, já na boca do gato, perguntou:
- Porra, gato! Que merda é esta?...
E o gato respondeu:
- Meu filho, neste mundo globalizado de hoje, quem não fala pelo menos dois idiomas, morre à fome!

Informo "a navegação" (anti-Casapiana) que...

No meu cu,
no meu cuzinho,
mais propriamente nas minhas nádegas...
Não tenho -nem nunca tive- nenhuma mancha!
....
O meu cu,
o meu cuzinho,
e as minhas nádegas...
estão mesmo limpinhas!!!

Casa Pia I

Com este post começa uma campanha.
Sim, uma campanha, que vai ser sistemática e permanente, duradoura e incómoda, de ou vai ou racha, para não deixar que o caso Casa Pia fique em águas de bacalhau.
Nesta campanha, vou apelar, ao Presidente da República, esmolar, exigir, chatear, solicitar, requerer, implorar.
Vou também respondabilizar o Presidente da República por que se faça justiça no caso Casa Pia.

Porquê ao Presidente?
Porque se está a caminho de o abafar o caso Casa Pia
Porque já não há imprensa livre nem oposição que não o deixem adormecer
Porque é o mais hediondo crime cometido em Portugal durante a minha vida
E também - last but not least - porque o mais culpado dos réus no caso Casa Pia é a República Portuguesa.

Foi a República Portuguesa que tirou crianças de casa, supostamente porque tinham situações familiares más, para as meter naquele inferno.
Foi a República Portuguesa que permitiu que se montasse na Casa Pia aquele inferno
Foi a República Portuguesa que permitiu que nela se mantivesse aquele inferno
Foi a República Portuguesa, através daquele Ministro e daquele Secretário de Estado que geriu a Casa Pia e permitiu que se instalasse nela uma aberrante e hedionda máquina de pedofilia e de tráfego sexual de crianças.
Foi a República Portuguesa, através do seu Parlamento que acabou de legislar alterações aos Códigos que dificultam que se faça justiça no caso Casa Pia e foi o mesmo Parlamento que recebeu em triunfo o inacreditável Pedroso.
É a República Portuguesa, com o seu Tribunal e a sua Juíza tíbia que se prepara para branquear os crimes e os criminosos do caso Casa Pia.

O Presidente da República é o presidente da ré.
Não pode deixar de fazer tudo o que estiver ao seu alcance - e é muito o que está ao seu alcance - para não permitir que se consuma o branqueamento do caso Casa Pia.
(in Commonsense)

segunda-feira, novembro 12, 2007

Bilderberg

O plano oculto de dominação mundial

Numa iniciativa corajosa e sem precedentes na história da imprensa do Brasil e de toda a América do Sul, a revista "Humanus" publicou, em sua edição de 2001, uma reportagem detalhada sobre as sociedades secretas internacionais e seu plano oculto de dominação mundial. Foi assim desmascarada e exposta ao público, em toda a sua dimensão, uma complexa rede de conspirações tramada pelo grupo Bilderberg (BB), que, com o tempo, acabou desdobrando-se em outros grupos de abrangência semelhante, como é o caso, por exemplo, da Comissão Trilateral {Trilateral Comission).

O grupo BB foi criado em maio de 1954 num luxuoso hotel holandês chamado Bilderberg Hotel. A partir daí, adoptou o nome do local.
É formado pelos mais poderosos banqueiros, políticos, economistas, empresários, membros de polícias secretas internacionais (como a CIA) e proprietários das maiores redes comunicação do mundo.
Seus membros reúnem-se anualmente, sob grande sigilo, em diferentes países, quase sempre em propriedades da família americana Rockefeller ou da européia Rothschild, no intuito de traçar o destino das populações.
Embora seja de interesse do mundo inteiro, o assunto do plano oculto de dominação mundial não tem sido abordado pela mídia internacional, e nem mesmo na Internet é possível ler a esse respeito.
As únicas exceções ficam por conta de esparsas notícias veiculadas nos EUA e na Europa baseadas em reportagens do repórter James P. Tucker Jr., que pertencia ao recém-extinto jornal norte-amerícano "The Spotlight" e que acompanhou durante trinta anos, sob grandes riscos, os encontros do grupo Bilderberg.
As dezenas de reportagens a respeito do tema (cobrindo inclusive o encontro dos BB no ano 2.000) serviram de base ao artigo publicado pela "Humanus" no ano passado.
Os dados sobre a reunião dos BB em 2001 apresentados a seguir foram levantados pelo jornalista Peter Bratt, do jornal diário sueco "Dagens Nyheter", que recentemen te passou também a abordar o assunto.

O grupo Bilderberg é freqüentemente descrito como uma espécie de maçonaria cujos membros, os poderosos do mundo, também chamados de "altos sacerdotes do Capitalismo e da globalização", traçam em segredo diretrizes sobre como o capital poderá mandar nas populações sem interferência do povo ou do escrutínio público.

Os assuntos discutidos pelos BB desde 1954 são, em síntese, os seguintes:

Governos
O grupo Bilderberg (BB) determina quem ocupará a presidência e os cargos de primeiro-ministro, chanceler e outros postos de liderança nos vários países do mundo.
(O presidente Bush é membro do grupo, assim como seu pai, que foi presidente da CIA.)

Economia
Como dominam os bancos centrais do mundo inteiro, os BB definem, em suas reuniões, não só as taxas de juros a ser cobradas mas também a quantidade de dinheiro que ficará disponível no mercado internacional,além do preço do ouro e de outros metais.
Valor de mão-de-obra e salários
Além de dominarem os bancos em todo o mundo, os BB dominam também o comércio e a indústria, de modo que detêm o poder de definir o valor da mão-de-obra e o dos salários.
As organizações trabalhistas são incapazes de driblar suas táticas para diminuir esses valores, porque a cúpula que as rege é constituída por membros do BB.

Guerras
Os BB decidem ainda quais guerras irão ocorrer, quando devem começar e terminar, quem vai participar delas e quem não vai, as mudanças nas fronteiras que haverão de resultar dos conflitos e quem emprestará o dinheiro para financiá-las.

Sistema de comunicação
Havendo entre os BB proprietários dos maiores sistemas de comunicação do mundo, o grupo faz com que seja transmitido ao público apenas aquiIo que lhe interessa que ele saiba.
Assim, a mídia em geral omite-se de mostrar às pessoas que a maior parte dos problemas mundiais são gerador por essa cúpula que dissemina o mal e que, se às vezes combate os seus efeitos (quando muito), é apenas para ober com isso alguma nova vantagem para algum de seus membros.

Genocídio
Diante da superpopulação mundial, os BB tramam diminuir o número de habitantes do planeta através de fomes geradas por secas artificiais (as quais podem atingir vastas regiões) e guerras virológicas ou bacteriológicas capazes de exterminar, sem necessidade de uso de bombas, vastas populações.

Métodos de entorpecimento
O plano de dominação mundial prevê o controle internacional do tráfico de armas e de drogas. Fomenta-se assim, respectivamente, a violência e a poluição cerebral, ambas as quais são de grande proveito aos tenebrosos planos do grupo Bilderberg.

BILDERBERG 2001
De 24 a 27 de maio de 2001, o luxuoso Hotel Stenungsbaden, situado numa ilha na Suécia, esteve fechado ao público, cercado por uma barreira metálica de 900 metros de extensão. Seguranças particulares, policiais suecos e uma equipe da SWAT patrulhavam a área e arredores.
Dentro do Hotel, cerca de 110 personalidades da política, banqueiros, industriais e membros da imprensa dos EUA e Europa participavam de mais uma reunião do grupo Bilderberg. Encontravam-se presentes as rainhas Beatrix da Holanda e Sofia da Espanha, David Rockereller, Henry Kissinger, {Jürgen Schrempp DaimIer-Chrysler), Giovanni Agnelli (Fiat), Paul AUaire {Xerox), Donald E. Graham (Washington Pôs/),Pascal Lamy (comissário da CE), James Wolfensohn (Banco Mundial),Michel Camdessus e Staniey Fischer (ex-diretores do FMI), entre muitos outros.
Bill Clinton e Tony Blair foram palestrantes convidados.
Os EUA são o país que tem o maior número de representantes no grupo.
A grande empresa sueca "Invêsfor" foi a anfitriã do encontro e alugou todo o hotel.
Os funcionários do estabelecimento foram instruídos a não discutir, em hipótese alguma, o encontro com a mídia.
Foi instituída, entre os participantes, a regra de Chatham House, que proíbe aos membros falar, fora do âmbito da organização, sobre os assuntos que em suas reuniões são tratados. Ninguém pode dizer quem disse o quê.
Pretende-se com essa regra permitir a cada um falar livremente durante as reuniões, sem qualquer risco de vir a ser criticado por seu empregador, pelo legislativo ou pela media.

Os principais assuntos em pauta no ano de 2001 teriam sido a expansão da comunidade européia e seu papel militar, o futuro da OTAN e o desenvolvimento da Rússia e da China.
Os BB estão preocupados com a Internet, o único meio de comunicação de grande abrangência que não está sob seu controle.
Já de início, eles definiram que apenas os donos de domínio podem votar, restrição que minimiza a participação ampla da sociedade.
Pode resultar daí que a maneira como se acessa a Internet seja significativamente alterada. Encontra-se em destaque a questão da censura e de como implementá-la com mínima interferência dos governos nacionais.
A pré-proposta da agenda foi redigida pelo poderoso conglomerado de mídia Bartelsman.

Na agenda formal, o Senador Christopher Dodd (D-Conn.) e o magnata da imprensa Conrad Black dirigiram um debate de 90 minutos denominado "A nova administração nos EUA".
O presidente Bush recebeu notas altas por promover a ALÇA (Área Livre para o Comércio das Américas), mas todos os palestrantes expressaram o seu desapontamento pela rejeição do tratado de Kyoto, um dos alicerces da campanha de Bilderberg por um governo mundial.
Eles se mostraram otimistas em relação à perspectiva de que Bush seja pressionado a suportar algum tipo de pacto sobre "aquecimento global" capaz de aumentar o controle da ONU sobre o mundo.
Na verdade, os Bilderberg não estão preocupados com o problema real do aquecimento global, mas querem apenas a eliminação dos Estados nacionais no menor tempo possível em benefício do grande capital internacional.

Richard Perle, secretário assistente da defesa dos EUA, coordenou uma discussão intitulada "A Identidade da Defesa e Segurança Européia e Segurança Transatlântica".
Houve debate, mas não consenso, sobre o plano do escudo de mísseis do presidente Bush.
E Henry Kissinger, por sua vez, presidiu uma discussão sobre a ascensão da China e seu impacto na Ásia e no mundo.
Kissinger, que é dono de uma gigantesca empresa de consultoria internacional, a "Kissinger Associates", tem grande interesse financeiro em fazer comércio com a China.
Assim, ressaltou-se a importância de "abrir os mercados chineses" e facilitar o caminho da China para que venha a integrar a Organização Mundial do Comércio.

Bilderberg e o atentado de 11 de Setembro
As evidências são de que Osama Bin Laden tenha orquestrado o atentado.
Mas o timing foi tão oportuno para os Bilderberg que cabe perguntar se os serviços secretos não "ignoraram" e facilitaram deliberadamente o que estava sendo tramado.
Afinal, após os ataques diminuíram as resistências à globalização e abriu-se caminho para maiores restrições às liberdades individuais e de expressão.
Além disso, um mês depois, George W. Bush acabou conseguindo do Congresso americano a aprovação do fast track para a ALCA, o que antes parecia quase impossível.
........
(Fonte: Revista "Humanus" - Edição Ouro - 2002)

sábado, novembro 10, 2007

O Sheriff de Nottingham não faria melhor!

Azevedo Pereira lança "Operação Fisco" contra pequenas empresas
....
O chamado “apuro de caixa” pode ser penhorado no final do dia por inspectores das Finanças.
As repartições de Finanças do Distrito de Lisboa têm várias equipas no terreno com ordens para penhorar créditos, contas bancárias e “apuros de caixa” de vários estabelecimentos comerciais.
....
O pequeno empresário, o pequeno comércio (a pequena mercearia de bairro) tem os dias contados.
É só uma questão de dias... ou de horas.
Viva o desemprego (e a miséria) em portugal!!!

segunda-feira, novembro 05, 2007

Carta do Cor. Manuel Amaro Bernardo

Resposta à "companheira" de Socrates Pinto de Sousa

Ex m.º Senhor
Director do DN

Em relação às afirmações da jornalista Fernanda Câncio, na V/edição de 28 de Setembro, quero salientar o seguinte:

Tal como refere que "são exactamente 193 capelães a mais" (os 70 militares existentes e os 123 de todos os hospitais portugueses), numa lógica economicista, eu (e não tomando uma posição tão radical) também poderei afirmar que esta senhora devia ser expressamente incluída no lote dos dezoito trabalhadores do "Diário de Notícias" que estão a mais neste jornal (10% dos cerca de 180 empregados do jornal).
Recordo o fecho definitivo, nesta semana, do "Tal e Qual" por o seu proprietário considerar que não estava a ser rentável…
Coloca a Igreja Católica na situação de monopolista numa área em que o que está em causa é a solidariedade e a dedicação pelos outros?
Afirma que só os crentes católicos têm direito a assistência religiosa "por inteiro" (resumo eu…). Diz que os religiosos de outros cultos são até impedidos de entrar por capelães dos hospitais? Desculpe, mas não acredito.
Saberá esta jornalista distinguir entre religiões entranhadas na sociedade portuguesa (a católica, e em alguma medida, a protestante e a maometana, por exemplo) e as seitas religiosas que recentemente têm proliferado por este País fora?
Esta provocação e as afirmações pouco realistas que faz, deviam ser seriamente consideradas pelos proprietários do DN

Com os melhores cumprimentos
Coronel Manuel Amaro Bernardo

"Pratado"... europeu...

Muita atenção porque parece que somos europeus…
pelo menos geograficamente.
O Tratado que foi chumbado em França e na Holanda e que vai ser novamente proposto duma forma mais simplificada tem por base a defesa do liberalismo económico e do mercado.
Quando se tratava de aprovar uma constituição europeia, esta teria de ser referendada (o que era uma grande chatice para a democracia e para o estado de direito).
Como a classe política é muito inteligente, digo, esperta, resolveram o problema chamando-lhe… TRATADO, o que é completamente diferente.
Já não tem nada a ver.
Entende-se porque é que o Sócrates não o quer referendar em portugal, violando a promessa que fez aos eleitores!!

domingo, novembro 04, 2007

quinta-feira, novembro 01, 2007

Ainda nos restam lágrimas, Cruz Gomes!...

E ainda dizem que é feio um homem chorar...
Fernando Cruz Gomes
Toronto, Canadá
..
O Camilo – o meu querido Camilo – já me fez chorar. E embora continuem a dizer que é feio um homem chorar... eu penso que não.
Que chorar é mesmo o melhor remédio de quem, como nós, sofre daquela danada saudade!

O Camilo – o meu querido Camilo – fez-me chorar!
Sobretudo por me lembrar coisas que eu teimo em esquecer.
Coisas que fizeram o Camilo... grande e generoso.
Artista de mão cheia. Se ele tivesse nascido aqui perto, nos “States” hoje da nossa angústia, decerto que já tinha montes de livros, toneladas de dinheiro e até títulos de nobreza que por ali também se compram.
Mas não. Nasceu por aí.
Mas faz parte de uma “geração de ouro” de homens da Informação que “refrescou”, ao deixar Angola e Moçambique, tudo o que era Jornais e Revistas, Rádios e Televisões em Portugal.
Desmintam-me, se tiverem coragem para tanto, mas, de facto, logo a seguir ao 75... a Informação medrou um palmo em terras do nosso querido “Puto”!
Medrou... que eu sei.

E mesmo nós os que atingimos as esporas de cavaleiro da Informação – com as mãos a escorrer sangue e a rilhar os dentes para não chorar – entendíamos por essa altura que éramos bons... mas lá.
Sim, porque as “feras” da Informação estavam em Portugal, pensávamos.
Só que ao enfileirarmos nos Jornais da época, por essa altura, verificávamos logo que éramos, de facto, bons.
Éramos, sim.
Talvez por que a grandeza da terra que deixámos... nos obrigava a crescer também como profissionais... talvez.

O Camilo é dessa plêiade de gente. Se o vir hoje na rua... decerto que o não conheço. Nem ele a mim, decerto.
Mas, de facto, ponho o seu nome no rol dos da “geração de ouro”, que cresceu em Angola.
E lembro-me do seu grande coração, do traço de um calibre a toda a prova.

E mesmo quando me falam na Censura – que eu abomino com todas as minhas forças – entendo, cada vez mais, que ela (a tal famigerada Censura) nos obrigou a aprimorar a escrita e o traço do desenho ou da caricatura.
É que para o tal censor... não perceber, nós dávamos todos meia volta ao bilhar grande, mexíamos os cordelinhos todos da criatividade e... a coisa saía escorreita, embora não tão linearmente perceptível como desejaríamos.

A Luanada aconteceu. Como aconteceram tantas outras gralhas.
Mas os da nossa geração... não tinham grunhos. E esses são piores que as gralhas...

Como disse, não há muito, o Victor Elias... cada vez tenho mais orgulho de ser amigo do Camilo, mesmo que ele hoje o não saiba!

E deixem-me voltar ainda à Censura... à execrável censura!

É que também esfreguei as mãos de contente e afinei a pontaria... para ver, então, o que é que apareceria de novo no Teatro e na Canção, na Literatura e até no Jornalismo.
Onde é que estavam as “feras” que tinham sido castradas pela censura?! - Em Lisboa... vi um conjunto de óptimos Jornalistas que tinham sido corridos do DN, por obra e graça do muito popularmente à esquerda... José Saramago, a terem de fazer um Jornal.
Vi no Teatro de Revista as maiores porcarias com todas as letras e todos os palavrões que no nosso tempo nos faziam còrar.
Na Literatura vi os mesmos de sempre... os mesmos... a escrever o mesmo.
Na Televisão e na Rádio... vi os “pimbas” todos a crescerem.
E vi a “internacional cor de rosa” a proteger os seus e as suas.

A execrável censura, afinal, não evitou que os génios crescessem como cogumelos.
Apesar de ter impedido a publicação de muitas e boas peças.

O “Trópico” era, de facto, uma boa tentativa de fazer uma revista que tentava ser diferente do Notícia. Não conseguiu e em termos financeiros... foi morrer às mãos do Notícia que tinha crescido... crescido... e já era quase um “império”.

O Camilo! O meu querido Camilo! Com todas as gajas boazudas. E com as Luanadas!
Era, de facto, um puto cheio de... "ideias". E eu, hoje velho a passar a escala dos 60 e tal... também lhe não ficava atrás.
Bons tempos, Camilo! Bons tempos...!

Por mim… ainda continuo neste “modo de morte” que é o Jornalismo.
Nunca, em termos profissionais, consegui fazer outra coisa que não Jornais, Rádio e Televisão.
E acho que vou continuar.
Sobretudo porque quando for para o outro lado da rua... vou pedir ao Homem Grande – e eu ainda acredito nEle, a despeito de ter permitido que nos matassem os sonhos... – para nos deixar fazer por lá... o Trópico que amávamos!
Mas fica descansado... que não o farei sem tu apareceres!
Fico à tua espera! Para que no primeiro número – feito lá na vasta amplidão onde os séculos dormem... – tu possas fazer mais um dos teus belos cartoons!
Promete-me que colaboras comigo... prometes?!

Chamar os "boys" pelo nome

Bolas...que o tipo que escreveu isto -juro que não fui eu- estava mesmo bravo...mas que tem TODA a razão tem!
Isto merecia uma tradução para inglês e que fosse enviada para a SKY NEWS!!! Hahahaha...
PARA LER ATÉ AO FIM
"Tenho-me mantido calado em relação ao desaparecimento ou rapto da menina inglesa, porque acho que há gente a mais a dizer alarvidades sobre o assunto.
Tenho-me abstido de manifestar a minha repugnância pelo procedimento asqueroso da imprensa inglesa em relação à actuação da polícia portuguesa, porque acho que vozes de burro não chegam ao céu.
Tenho optado por não manifestar o meu desacordo pelas conferências de imprensa que a PJ dá em inglês, num abjecto acto de subserviência em relação a esta classe de gente (e gente não é, certamente, que gente não procede assim), porque reconheço que do alto da sua arrogância, apenas têm contribuído para revelar ao Mundo a mentalidade de merda que existe por dentro daquelas cabecinhas loiras...
Agora o que não vou engolir é que um filho da puta inglês, que se diz ser o arquitecto da casa onde mora o principal suspeito, que reside em Portugal há cerca de trinta anos e não fala uma palavra de português, tenha o descaramento de criticar a GNR porque, segundo afirma o cretino, "...tentou dar informações pelo telefone e foi atendido por um agente que não falava inglês!".
Pior ainda - disse a besta quadrada do inglês parvo - foi quando, algumas horas depois voltou a telefonar e quem o atendeu sabia apenas algumas palavras da língua de sua majestade, a rainha da casa da maior pouca vergonha a que o Mundo assistiu nos últimos anos.
Estes ingleses não se olham ao espelho!...
Estes ingleses merdosos, que já no tempo da segunda grande guerra, afirmavam que a Europa estava completamente isolada pelo nevoeiro...
Estes ilhéus provincianos que em pleno século XXI continuam a conduzir fora de mão e a alimentar uma realeza de putaria...
Estes negreiros sem vergonha que espalharam e deixaram escravatura e racismo pelos quatro cantos do Mundo...
Estes arruaceiros de merda que espalham o terror pelos campos de futebol da Europa, têm o descaramento de viver trinta anos num país que lhes oferece um sol radioso, como eles nunca imaginaram existir, sem se darem ao trabalho de aprender uma palavra da nossa língua e ainda têm tempo de antena num canal de televisão nacional para falarem mal de nós?
Mas afinal que trampa de república de bananas é esta, que beija a mão a quem nunca respeitou um aliado, que parece ter esquecido o célebre mapa cor-de-rosa, com que nos roubaram metade de África, e fica impávida e serena, a ouvir os desabafos destes alarves, sem ao menos um protesto oficial?...
Por onde é que anda o "gasolineiro" de Boliqueime quando a honra do país necessita ser defendida?...
Onde é que está o "inginheiro" feito à pressa, sempre tão lesto a acariciar os "tomates" aos amigos trabalhistas?...
Onde pára o "cherne"?...
Já não resta nem um pouco do orgulho nacional?!...
Ao fundo com a Inglaterra e puta que pariu os ingleses!"

O que faz falta... é animar a malta!!!

Faz falta alguém que ultrapasse (ou iguale) o "record" madrileno (em altura)... de 20 de Dezembro de 1973.
Um gajo (operacional) no activo.
Em plena função da sua actividade.
(E não na... "reforma").