quinta-feira, dezembro 31, 2009

segunda-feira, dezembro 28, 2009

Revelações de um cientista do CERN

Se pensam que o desmesurado programa de vacinação contra a Gripe A não passa de uma maneira de ganhar dinheiro, estão enganados.
Se pensam que foi inventado para a extinção de parte da Humanidade, terão parcialmente acertado. Mas isso é secundário.
O motivo principal ultrapassa isso de longe, e já vão ver porquê.
Vou revelar-lhes a verdade, segundo a conheço, e que também diz respeito ao plano de vacinação maciça.
Trabalhei, durante mais de 15 anos, no CERN, Laboratório Europeu de Física das Partículas, que se situa a Norte de Meyrin, na Suíça.
Tomei parte na elaboração do projecto LHC, Large Hadron Collider (Grande Acelerador de Hadrões), um acelerador de partículas para o estudo da matéria e da antimatéria, que permitiria desmontar certas teorias relativas à física das partículas.
Em 2008, pusemos a funcionar o LHC, e os resultados ultrapassaram de longe as nossas expectativas.
Em consequência das nossas descobertas, algumas organizações ultra secretas imiscuíram-se no assunto apoderando-se, praticamente, do LHC para o utilizarem indevidamente para certas manipulações interditas.
Os nossos programas de pesquisa foram anulados e foi-nos vedado o acesso ao LHC.
Enquanto tentávamos entender esta modificação repentina, descobrimos, sem o saber, um gravíssimo segredo de Estado.
Artigo do jornal francês "Le journal de Michel Dogna", Nr. 75, Outubro de 2009.

sexta-feira, dezembro 25, 2009

Ao qu'isto chegou...!


Este"avô-cantigas", ex-Pê Cê, trapaceiro- socialeirista... ainda mexe?
(O "SOL" não tem juízo?!!!)

quinta-feira, dezembro 17, 2009

Ou é da minha vista...


...ou é dos colhões do Baptista!!!
...
É caso para dizer:
"-A polícia nunca está onde é preciso multar!!!"
pois...

sábado, dezembro 12, 2009

«Querido Pai Natal»...

"Este ano levaste-me o meu cantor e dançarino preferido, Michael Jackson...
o meu actor preferido, Patrick Swayze...
e a minha atriz preferida, Farrah Fawcett...
Quero lembrar-te que o meu político preferido é o José Sócrates!"

terça-feira, dezembro 08, 2009

domingo, dezembro 06, 2009

O cantor do momento...



























Os meus computadores
Em nada são iguais
E até o Hugo Chavez
É deles que gosta mais
Até o Hugo Chavez
É deles que gosta mais
Os meus computadores
Em nada são iguais

Abro o Excel e aparece
O Orçamento, que ternura
Tão leve que até parece
Fruto da minha loucura

Mas o Word ciumento
Quer brilhar na sua vez
Neste texto que é bem técnico
Ele corrige o inglês

Os meus computadores
Em nada são iguais
E até o Hugo Chavez
É deles que gosta mais
Até o Hugo Chavez
É deles que gosta mais
Os meus computadores
Em nada são iguais

E minha mão sobre o rato
Sem saber o que fazer
Imprimo outro diploma
Pr'aumentar ao meu saber

Que o Magalhães não encrave
Eu já pedi tanta vez
Pois enquanto ele trabalha
Faz feliz um português

Lalala-rala-ralala
Lalala-rala-rala
Lalala-rala-ralala
Lalala-rala-rala
Lalala-rala-ralala...

Já é Platina !!!

4-12-1980

CAMARATE... FOI CRIME!!!

quarta-feira, dezembro 02, 2009

A verdadeira "Face Oculta"... da "justiça" portuguesa!!!

É mesmo para rir!!!
O auto-suspenso vice-presidente do Millennium/BCP, Armando Vara, ficou sujeito a uma caução de 25 mil euros (!!!).

O tribunal decidiu também que o ex-ministro está proibido de falar com vários arguidos.

25.000 Euros!!!

Alguém se lembra, por acaso, de quanto foi o montante da caução do Dr. Pimenta Machado, digníssimo ex-presidente do Vitória de Guimarães?!!!

O "Tratado de Lisboa"...

O que o Dr. Durão Barroso, o Prof. Dr. Cavaco Silva e o Engº Sócrates não dizem aos portugueses...

O que está em causa com este Novo Tratado é uma velha luta Ideológica e Doutrinária entre duas correntes Europeias.
Luta velha de 50 anos. É uma luta sobre a Organização do Poder Europeu.
E em dois campos opostos encontram-se, (independentemente de se situarem na Esquerda ou na Direita), duas forças que dividem a Europa a meio, falo dos que defendem uma Federação de Estados e dos que defendem uma União Intergovernamental de Estados.
Ambas as correntes são Europeístas.
Ambas defendem a União dos Povos da Europa.
Ambas querem a Paz no Continente Europeu.
Então o que as diferencia?
Então o que está verdadeiramente em causa e que não se discute em Portugal?
De um lado estão os Federalistas. Estes propõem a construção de um ESTADO EUROPEU que governará a União Europeia por de cima dos Estados-Nação.
Isto é, querem criar um Estado Soberano que decida em matérias como a Segurança, a Defesa, a Política Externa, a Justiça e os Assuntos Internos.
Querem que seja o Estado Europeu a decidir sobre o que os Estados agrupados na União têm que fazer, e decidir sobre o que não podem fazer.
Isto para além da área económica e financeira (mercado único, liberdade de circulação de pessoas, bens e capitais, política orçamental, etc...) querem o Estado Europeu a decidir sobre as matérias fundamentais dos Estados, sobre matérias fundamentais dos Cidadãos.
Do outro lado estão os que defendem a União Livre.
Os Intergovernamentalistas.
Estes propõem uma União dos Estados Europeus, em que cada Estado mantém a sua Soberania e o seu Poder de Decisão nas matérias que são o coração das Soberanias como a Segurança, a Defesa, a Política Externa, a Justiça e os Assuntos Internos.
Isto é, admitem uma Federalização ou Integração (as palavras neste caso são sinónimos perfeitos) na área Económica e Financeira, mas não querem uma Federação nas outras matérias.
Querem preservar a Autonomia de Decisão dos seus Estados nas matérias Políticas e de Soberania.
São dois Modelos de Organização do Poder distintos, com reflexos na capacidade de cada Nação, na capacidade de cada Estado.
Se os Europeus adoptarem o Modelo Federal, o Estado Federal Europeu, têm que estar preparados para verem os seus Estados e os seus Cidadãos enfraquecidos em termos de decisão. Enfraquecidos em termos de Autodeterminação.
Enfraquecidos em termos da sua capacidade de Auto-Governo.
Se os Europeus adoptarem o Modelo actual da União Intergovernamental, aquele que tem governado a Europa até agora, preservam a Autonomia da sua Nação, do seu País, do seu Estado. Mantém a sua Liberdade de decidirem nas matérias de Paz e Guerra, nas matérias de estabelecerem Relações Diplomáticas, ou Não, com os Países que querem; mantém-se livres de entrarem ou não nas Organizações Internacionais que mais lhes convêm.
Ora, como se vê, está agora em discussão uma matéria muito GRAVE sobre estes temas, porque agora os Cidadãos dos Diversos Estados Europeus têm que decidir entre:
- Se querem continuar na União Europeia, como até agora, preservando a Soberania dos seus Estados, a independência da sua Nação de decidir sobre matérias políticas vitais para o efeito, e nesse caso têm que recusar o Novo Tratado, mantendo os actuais Tratados em vigor;
- Ou se querem uma nova Europa, Federal, com um Estado que governe a sua Nação e o seu Estado, perdendo a Soberania e a Independência de decidir sobre os seus destinos; perdendo numa palavra, a sua Autodeterminação; e neste caso aceitam o Novo Tratado.
É isto que está em causa com o Novo Tratado de Lisboa.
É um Tratado mais Federal que os anteriores (Nice, Amesterdão, Maastrich, Roma).
Um bocadinho menos Federal que o chumbado projecto da Constituição Europeia, com o qual vai ser políticamente comparado nos discursos públicos, para iludir a oposição dos cidadãos que não querem a Federação; para iludir os Intergovernamentalistas, mais distraídos ou menos informados.
É o discurso que começou já a ser feito junto da opinião Pública dos Estados-Membros, para ver se passa.
Vejamos os pontos principais do Novo Tratado que implicam perda de Autodeterminação das Nações, dos Povos Europeus:
1. O CONSELHO EUROPEU, (onde estão representados os Governos dos Estados, os Governos das Nações), perde poderes em práticamente todos os capítulos, em favor:
- da Comissão, órgão Federal, supranacional, que passa, na prática a dar ordens aos Governos Nacionais sobre as matérias já referidas;
- do Alto Representante PESC e PESD, que passa a ser, na prática o Ministro dos Negócios Estrangeiros, com mais poder que os Ministros dos diversos Estados;
- e do Parlamento Europeu.
2. Em matéria da Política Externa, de Segurança e de Defesa:
São aprofundadas as matérias de Integração (federalização) sobretudo ao nível das Políticas Externa e de Segurança. Quem passa a decidir é a União Europeia.
São acrescentadas matérias no campo da Defesa;
Isto é os Estados deixam de ter autonomia de decisão sobre estas matérias e terão que cumprir o que for determinado pela União.
3. Igualmente em matéria de Assuntos Internos e Justiça,
aprofunda-se a Federalização, introduzem-se novos temas e são criados Novos Tribunais;
4. Nos mecanismos, nos processos, de Decisão:
São introduzidos mais temas que passam a ser decididos por maioria (federalização), em vez de por unanimidade (cooperação intergovernamental); sem que os Estados tenham a possibilidade de se recusar a aceitar medidas que prejudiquem os seus Cidadãos.
Nomeadamente em matérias de PESC / PESD, e Assuntos Internos e Justiça passará a haver mais votações por maioria e menos por unanimidade.
Até aqui só por unanimidade.
Mesmo que alguns Estados não queiram adoptar certas decisões, muito dificilmente conseguirão não o fazer, já que ficou mais fraca a hipótese de se constituírem as denominadas Minorias de Bloqueio. (vários países a não concordarem com as decisões e portanto de acordo em bloqueá-las).
Com o novo Tratado, que agora querem impor aos Europeus, ficam estas minorias de bloqueio Mais difíceis de atingir.
5. NOVAS FIGURAS
É introduzido o cargo de Presidente do Conselho, que será eleito por 2 anos e meio, escolhido pelo Conselho Europeu. Deixa de haver Presidências Rotativas exercidas pelos Estados-Membros. Este Presidente tem alguns poderes que até aqui as próprias presidências rotativas exercidas pelos Estados-Membros não tinham (como é o caso da actual, em que Portugal está na Presidência).
6. Em resumo breve vemos que em matéria de:
(A) Composição e Competências
- O Conselho Europeu – que até agora Define as Políticas, perde poderes.
- A Comissão – órgão supranacional não eleito por ninguém - mantém e Reforça os seus poderes em mais matérias, alargando o seu actual Poder de Iniciativa Legislativa.
Tem actualmente 27 Comissários passará a ter 18 em sistema rotativo.
Isto é alguns Estados deixam de ter cidadãos seus na Comissão.
A Comissão passa a ter como Vice-Presidente o Alto Representante da PESC (na prática Ministro dos Negócios Estrangeiros da União Europeia) que até aqui estava na dependência do Conselho Europeu.
O Parlamento Europeu que é composto por Deputados eleitos nos seus Estados originais, pelos seus Concidadãos, e que adopta a legislação da União, vê o seu número de Deputados reduzir-se dos actuais 785 euro deputados para 750.
Portugal, por exemplo, perde representação.
(B) OUTROS assuntos graves no que se refere á perda de Soberanias:
Verifica-se um Aprofundamento do Direito de Petição Um Aprofundamento do Pilar POVO UM Aprofundamento do Pilar TERRITÓRIO, UM Fortalecimento do Pilar PODER POLÍTICO
Aprofundamento do Ius Tractum, capacidade de assinar Tratados e Acordos Internacionais; Aprofundamento do Ius Legationem, capacidade de enviar Representantes de Política Externa para entidades nacionais e/ou intergovernamentais (i.e. Nações Unidas); Aprofundamento do Direito de Representação, tudo isto Características de um Estado Soberano. Tudo isto que é a matéria central da Autodeterminação dos Povos, da autodeterminação das Nações Europeias.
(C) Portugal não exerceu o Direito de Opting out, (ou seja o Direito de poder Não aceitar medidas lesivas dos seus interesses, lesivas dos interesses dos seus Cidadãos), mais uma vez, em NENHUMA das MATÉRIAS DO TRATADO. Em resumo, temos um Tratado que propõe, na prática, a constituição de Estado Federal Europeu.
E pergunta-se:
- Será a Federação melhor que um Quadro de União Intergovernamental de Estados que cooperam entre si, mantendo a sua autonomia e capacidade de decisão, como até aqui?
- Têm os Governos legitimidade para, nas costas dos seus Eleitores, nas costas dos seus Cidadãos, alienarem a capacidade de Autodeterminação das Nações, alienarem o direito á autodeterminação dos Povos?
A quem pediram essa legitimação? Não estamos a falar de temas menores!
- Quem lhes deu autorização, (aos Governantes), para que os Países, (o meu incluído) deixem de ser Soberanos?
Assim os Governantes deveriam ter PERGUNTADO aos portugueses:
- Quer a constituição de uma Federação Europeia?
OU - Aceita que Portugal veja diminuída a sua Autodeterminação?
OU - Aceita que Portugal perca a sua Soberania?
Os resultados de um SIM ou de um NÃO eram:
Se o resultado fosse o SIM: o país passaria, e vai passar, na prática, a Estado Federado pela adopção desta Constituição e de todos os seus efeitos e perde a sua Soberania Plena, perde a sua Autodeterminação.
Se o resultado fosse o NÃO: o país permanecia na União Europeia não adoptando e não sendo obrigado pelo presente projecto de Tratado, ficando, assim, obrigado apenas ao cumprimento dos actuais Tratados em vigor (Roma, Maastrich, Amesterdão e Nice).
Como sou Europeísta, mas não quero uma Federação, não quero que o meu País perca a sua Soberania, recomendo que:
(a) Todo o cidadão se bata pela redução das matérias de Integração (Federalização) exigindo ao Governo Português que o preveja no actual projecto de Tratado;
(b) Todo o cidadão alerte a restante População Portuguesa para um aprofundar das Posições Federais que retiram poderes: - Aos Estados Nacionais - Ao órgão Intergovernamental O Conselho Europeu-
Os Governantes e o Senhor Presidente da República deveria esclarecer Políticamente a Linha da Cooperação Intergovernamental, contra a opção Federal, explicando-a por todo o País, junto dos seus Concidadãos.
Deveria desmascarar e denunciar as matérias em que o Tratado é claramente Federal, em matérias que fazem parte do Coração da Soberania do Estado Português;
Já que em Portugal nada destas matérias se discutiu até agora sugiro que sejamos nós Cidadãos a EXIGIR dos Governantes e dos Políticos Federalistas, (de todos os Partidos), que ponham este tema á discussão da População Portuguesa.
Como inter-governamentalista, só um debate sério sobre este assunto de extrema importância para o futuro da União Europeia e muito grave para o futuro de Portugal se exige.
E não é admissível que os Federalistas (exs: Dr.Cavaco Silva, Dr. João de Deus Pinheiro, Dr. António Vitorino, Engº José Sócrates, Dr. Durão Barroso, etc...) chamem de anti-europeístas aos Intergovernamentalistas que pedem o debate, pois se o fizerem estarão a agir de MÁ-FÉ ou pior ainda, estarão a agir como IGNORANTES e a ENGANAR o Povo Português, e Portugal.
Fica a responsabilidade histórica ao Sr Presidente da República, ao Sr. Primeiro Ministro e ao Sr. Presidente da Comissão Europeia de não terem esclarecido o Povo Português.
O futuro dirá das consequências para esta atitude inqualificável.

(Miguel de Mattos Chaves - Mestre em Estudos Europeus - Pela Universidade Católica Portuguesa)

terça-feira, novembro 24, 2009

Uniões de "fato" ... Vai sair uma nova lei:


F-I-N-A-L-M-E-N-T-E-!!!!!!!!!

Os Ministros do PS, vão poder casar com os Secretários de Estado...
e adoptar os adjuntos!!!

WHOW!!!!!!!!

(por email)

sábado, novembro 14, 2009

A anedota do momento

Um grande empresário português marca uma audiência com José Sócrates, na Residência Oficial do Primeiro-Ministro.Enquanto aguarda, encontra Armando Vara que o recebe com muitos abraços.
Quando é recebido pelo Primeiro-Ministro, sente falta da carteira e resolve abordar o assunto com o PM:
- Não sei como lhe hei-de dizer, Senhor Primeiro-Ministro, mas a minha carteira acabou de desaparecer!
E continuou:
- Tenho a certeza de que estava com ela ao entrar na sala de espera.
Tive o cuidado de a guardar bem, após apresentar o BI ao segurança.
Não quero fazer nenhuma insinuação, mas a única pessoa com quem estive, depois disso, foi o Dr. Armando Vara, que está aqui na sala de espera, ao lado.
O Primeiro-Ministro retira-se do gabinete.
Pouco tempo depois, regressa com a carteira na mão.
Reconhecendo a sua carteira, o empresário comenta:
- Espero não ter causado nenhum problema pessoal entre o Senhor Primeiro-Ministro e o Dr. Armando Vara.
Ao que José Sócrates responde:
- Não se preocupe! Ele nem percebeu!...
--------------------------------------------------------------------------------------------
(por email)

Salema Garção novo «team manager»

O Sporting revelou, esta sexta-feira, que Salema Garção vai ocupar o lugar de «team manager» na nova estrutura do futebol «leonino».
...
«team manager»...???

-Que mais irá acontecer com esta direcção de atrasados-mentais?!!

sexta-feira, outubro 02, 2009

Não é a crise que nos destrói. É o dinheiro.

Nada no mundo me faria revelar o nome de quem relatou este episódio.
É oportuno divulgá-lo agora porque o parlamento abriu as comportas do dinheiro vivo para o financiamento dos partidos.
O que vou descrever foi-me contado na primeira pessoa.
Passou-se na década de oitenta.
Estando a haver grande dificuldade na aprovação de um projecto, foi sugerido a uma empresária que um donativo partidário resolveria a situação.
O que a surpreendeu foi a frontalidade da proposta e o montante pedido.
Ela tinha tentado mover influências entre os seus conhecimentos para desbloquear uma tramitação emperrada num labirinto burocrático e foi-lhe dito sem rodeios que se desse um donativo de cem mil Contos "ao partido" o projecto seria aprovado.
O proponente desta troca de favores tinha enorme influência na vida nacional.
Seguiu-se uma fase de regateio que durou alguns dias.
Sem avançar nenhuma contraproposta, a empresária disse que por esse dinheiro o projecto deixaria de ser rentável e ela seria forçada a desistir.
Aí o montante exigido começou a baixar muito rapidamente.
Chegou aos quinze mil Contos, com uma irritada referência de que era "pegar ou largar".
Para apressar as coisas e numa manifestação de poder, nas últimas fases da negociação o político facilitador surpreendeu novamente a empresária trazendo consigo aos encontros um colega de partido, pessoa muito conhecida e bem colocada no aparelho do Estado.
Este segundo elemento mostrou estar a par de tudo.
Acertado o preço foram dadas à empresária instruções muito específicas.
O donativo para o partido seria feito em dinheiro vivo com os quinze mil contos em notas de mil Escudos divididos em três lotes de cinco mil.
Tudo numa pasta. A entrega foi feita dentro do carro da empresária.
Um dos políticos estava sentado no banco do passageiro, o outro no banco de trás.
O da frente recebeu a pasta, abriu-a, tirou um dos maços de cinco mil contos e passou-a para trás dizendo que cinco mil seriam para cada um deles e cinco mil seriam entregues ao partido.
O projecto foi aprovado nessa semana.
Cumpria-se a velha tradição de extorsão que se tornou norma em Portugal e que nesses idos de oitenta abrangia todo o aparelho de Estado. Rui Mateus no seu livro, Memórias de um PS desconhecido (D. Quixote 1996), descreve extensivamente os mecanismos de financiamento partidário, incluindo o uso de contas em off shore (por exemplo na Compagnie Financière Espírito Santo da Suíça - pags. 276, 277) para onde eram remetidas avultadas entregas em dinheiro vivo.
Estamos portanto face a uma cultura de impunidade que se entranhou na nossa vida pública e que o aparelho político não está interessado em extirpar.
Pelo contrario.
Sub-repticiamente, no meio do Freeport e do BPN, sem debate parlamentar, através de um mero entendimento à porta fechada entre representantes de todos os partidos, o país político deu cobertura legal a estes dinheiros vivos elevados a quantitativos sem precedentes.
Face ao clamor público e à coragem do voto contra de António José Seguro do PS, o bloco central de interesses afirma-se agora disposto a rever a legislação que aprovou.
É tarde. Com esta lei do financiamento partidário, o parlamento, todo, leiloou o que restava de ética num convite aberto à troca de favores por dinheiro.
Em fase pré eleitoral e com falta de dinheiro, o parlamento decidiu pura e simplesmente privatizar a democracia.

quarta-feira, setembro 30, 2009

Como o PR (uma vez mais)... nada esclareceu...

Pode ser que, numa próxima oportunidade (daqui a meia hora) o mesmo venha esclarecer...
O Caso Casa Pia...
O Caso da malandrice contra o Juiz Rui Teixeira...
O Caso do Diploma das habilitações do 1º ministro...
O Caso da Moderna...
O Caso Freeport...
O Caso BPN...
O Caso BCP...
O Caso BPP...
O Caso das escutas no Palácio de Belém...
O Caso do "Jornal Nacional" da TVI...
O Caso das drogas nas cadeias...
etc., etc., ...

terça-feira, setembro 29, 2009

Director do «DN» acusa Cavaco Silva de «demagogia»

O director do «Diário de Notícias» considerou a declaração de Cavaco Silva «a peça mais demagógica» de um político português de alto nível e que ficou por esclarecer se havia suspeitas por parte da Presidência de estar sob vigilância.

«Esta declaração é a peça mais demagógica que alguma vez vi num político de alto nível em Portugal», disse João Marcelino, em declarações no telejornal da RTP1.

O Presidente da República não está bem!


A comunicação ao País de Cavaco Silva mostrou um Presidente da República totalmente equivocado sobre as suas funções, o que é o Povo.

Em relação ao Povo pareceu-me que Cavaco Silva pensa ser um Faraó, absoluto, que não tem responsabilidades, políticas, perante quem o elegeu.

Prova disso foi o facto de Cavaco Silva ter dito que não comunga com o Povo os seus pensamentos!

Depois a comunicação ao País mais parecia as declarações de um suspeito que tentar justificar-se ao Juiz por ter sido apanhado com os bolsos cheios de rebuçados que não pagou.


Ler mais aqui
José Maria Martins

segunda-feira, setembro 28, 2009

Ontem... já era tarde!!!


Escutas à presidência, ó, i, ó, ai...



Amanhã (ou depois)... quando o PR se lembrar de explicar à nação, a história das escutas à presidência...

Faço votos para que os cidadãos lúcidos deste país, principalmente os portugueses de bem...
fiquem afastados, (o mais longe possível), dos televisores!!!

domingo, setembro 27, 2009

Paulo Portas

O grande vencedor das eleições.
Com ele, o país também ganhou!!!
(E... o "cavaquismo" caduco, perdeu.)















Manuela Ferreira Leite -Um mamarracho político!

Os barões que tudo fizeram para colocar Manuela Ferreira Leite na direcção do PSD, podem -e devem- limpar as mãos cheias de merda à parede.
E, infelizmente, até o Homem da Madeira -político que tanto admiro- deve fazer uma rigorosa refexão sobre o apoio dado a semelhante "cadáver" político.
Manuela Ferreira Leite representa o Cavaquismo em tudo o que ele tem de pior para o país...
Quem não se lembra deste excremento político quando Ministra das Finanaças?
Só faltou exigir às prostitutas, a obrigatoriedade de passar factura com recibo aos seus clientes, após as relações sexuais...
Manuela Ferreira Leite foi a paladina no derrube da pequena indústria; do pequeno comércio; da pequena empresa familiar.
Os portugueses não confiaram na sua liderança. Nem podiam nem deviam.
E fizeram bem!!!
Manuela Ferreira Leite, provou toda a sua incompetência ao não conseguir derrubar um Sócrates fragilizado e futuro defunto.
O PSD perdeu a grande oportunidade duma maioria absoluta!!!
Só não o conseguiu pela incapacidade de uma liderança estúpida.
Foi o pior resultado de sempre do PSD!!!
Espero que Manuela Ferreira Leite se demita, ou seja corrida rapidamente do PSD.
E surjam figuras como Rui Rio e Pedro Passos Coelho, este em má hora marginalizado, para dar protagonismo à incompetência dos Barões-da-Merda-do-PSD.
Cujo resultado está à vista de todos!!!



sexta-feira, setembro 25, 2009

Cavaco Silva quer foder o PSD e Paulo Portas!!!

O ódio de Cavaco Silva a Paulo Portas e o caso das escutas - Uma "história" alentejana de conspiração antidemocrática
Cavaco Silva odeia Paulo Portas?
Cavaco Silva ajudou o PS no caso das escutas a Belém para "lixar" Paulo Portas?
A "história" que me contaram é esta:
Ontém, estava eu em Arraiolos para defender um cliente num processo cujo julgamento decorreu nessa Comarca, quando um particular, uma pessoa que me pareceu da classe média ali da zona, se abeirou de mim, cumprimentou-me e disse-me:
"Dr. leio o seu blogue e quero-lhe dizer o seguinte: Cavaco Silva arranjou toda essa merda das escutas para "foder" o Paulo Portas e a Manuela Ferreira Leite."
Eu,algo confuso, perguntei-lhe:
"Porque é que você diz isso?"
Então ele disse-me:
"Óh Dr. abra os olhos! Cavaco Silva odeia Paulo Portas porque quando ele estava no jornal "O Independente" foi lançando para a opinião pública casos relativos a ministros de Cavaco Silva e rebentou-lhe com o Governo.

Cavaco Silva odeia como ninguém e jamais irá aceitar que Paulo Portas seja ministro durante o tempo em que ele for Preesidente da República."
Dito isto, o meu interlocutor afastou-se dizendo:
"Cavaco Silva é um fingidor que está apostado em "foder" o PSD para atingir Paulo Portas.
Já rebentou o Santana Lopes para atacar o Paulo Portas."
Fiquei a pensar no assunto. Para descontrair fui almoçar uns achegãs grelhados, beber uma pinga do Manuel Portugal Ramos, comer uma encharcada e pensar!
A ser verdade, as coisas batem todas certas!
Começo a perceber a conduta de Cavaco Silva na ajuda ao PS!
Se Cavaco Silva teve esta atitude deve haver lugar a "impeachement" para o afastar da Presidência da República, por ter quebrado o dever de imparcialidade.
Deixo aqui a informação que até em Espanha o jornal "El Pais" não teve a mínima dúvida em noticiar que Cavaco Silva interferiu nas eleições, prejudicou o PSD e favoreceu o PS.
Por isso Portugal continua a ser tratado como uma mera colónia espanhola e um País do Terceiro Mundo.
Como diria Mofina Mendes,na obra de Gil Vicente, "antes poço com água que fonte seca"!
Há muita gtente do PSD que não tem os pés assentes na terra.
Que anda de volta de Cavaco Silva comos e ele fosse o Papa.
Esta gente acaba por prejudicar a Democracia, a Liberdade.
É pena que alguns, que até têm valor, vivam na caverna platónica, de joelhos , a rezar, esquecendo-se que é aqui que temos de lutar.
Cavaco Silva deve sair da PR e ir descansar ou ser tratado. Portugal deve ter um Presidente da República novo, jovem, como a Rússia, como nos EUA, como na França, como na China, em vez de ter esqueleos políticos, ultrapassados, retrógrados, como Cavaco Silva.
Velharias vejo nas antiquárias!
Velharias que não têm um opensamento moderno como tem a Drª Manuela Ferreira Leite.
Agora ver pessoas que devem ser esclarecidas agarrarem-se ao manto de Cavaco Silva como se ele fosse Jesus Cristo é tétrico e, sobretudo, estúpido.

Ler mais aqui José Maria Martins

A propósito da "previsão" das sondagens "publicitadas" ontem...

Domingo, à noitinha,
vão metê-las pelo cu acima!!!

quinta-feira, setembro 24, 2009

Quem quer lixar o Juiz Rui Teixeira?!!!

Magistrados e advogados consideram decisão ilegal e intimidatória

Magistrados e advogados ouvidos pelo "SOL" criticam duramente o Conselho Superior da Magistratura (CSM) por ter congelado a avaliação de Rui Teixeira, juiz de instrução do processo Casa Pia, enquanto não for decidida a acção de Paulo Pedroso contra o Estado, avança a edição do "SOL" desta sexta-feira.

O desembargador Orlando Afonso, presidente do Fórum Justiça Independente, diz que a decisão «é muito grave e um acto intimidatório» para os outros juízes».
O advogado Ricardo Sá Fernandes escreve que a decisão «é absurda e ilegal».
Catalina Pestana, ex-provedora da Casa Pia, afirma que há um «óbvio conluio com o poder político» e «partidarização do CSM» – e recorda uma conversa antiga com o irmão de Pedroso.

Quer arranjar pregos (e madeira) para o seu caixão?!!!


então vote Sócrates!!!

quarta-feira, setembro 23, 2009

Gripe A...

Está estacionária...

Só voltará a atacar depois das eleições...
para não prejudicar o acto eleitoral.

terça-feira, setembro 22, 2009

A vigarice está instalada na política portuguesa!

Cavaco Silva é o principal culpado!
Porque não teve força nem discernimento para demitir Sócrates aquando do caso da Licenciatura, como Jorge Sampaio teve para ajudar o PS no caso do Governo de Santana Lopes.
Aliás, Portugal não precisa deste tipo de PR para nada.
Mais até, só gasta dinheiro aos portugueses e age como se fosse D. Carlos I, falta-lhe apenas ir à caça!
O resto é conversa fiada.
Os portugueses pagam balúrdios para alimentarem a Casa Civil do PR e a Casa Militar e mais umas coisas, quando de nada beneficiam.
Segundo foi noticiado o PR em Portugal gasta mais que o Rei de Espanha, No Reino de Espanha!
Esta questão das escutas é apenas mais uma manobra de escola, do PS e da maçonaria, para atacar o PSD e diminuir Cavaco Silva - que tal como Sócrtes é o pior PM de Portugal - é o pior Presidente da República Portuguesa.
Cavaco está a levar uma abada do PS enorme.
O Povo Português continua a ser o mesmo Povo ignorante, manobrável, pobre, dependente, que era no Rotativismo novecentista.
Resultado: O PS faz dele o que quer e ele vai atrás.
A Vigarice está instalada em Portugal.
Ler mais aqui
José Maria Martins

sábado, setembro 19, 2009

19 PROVÉRBIOS NOVOS - Nova sabedoria popular:

1) Em Janeiro sobe ao outeiro; se vires verdejar, põe-te a cantar;
se vires o Sócrates põe-te a chorar.
2) Quem vai ao mar avia-se em terra;
quem vota Sócrates, mais cedo se enterra.
3) Sócrates a rir em Janeiro, é sinal de pouco dinheiro.
4) Quem anda à chuva molha-se;
quem vota em Sócrates lixa-se.
5) Ladrão que rouba a ladrão tem cem anos de perdão;
parvo que vota em Sócrates, tem cem anos de aflição.
6) Gaivotas em terra temporal no mar;
Sócrates em Belém, o povinho a penar.
7) Há mar e mar, há ir e voltar;
vota Sócrates quem se quer afogar.
8)Março, marçagão, manhã de Inverno tarde de Verão;
Sócrates, Soarão, manhã de Inverno tarde de inferno.
9)Burro carregando livros é um doutor;
burro carregando o Sócrates é burro mesmo.
10) Peixe não puxa carroça;
voto em Sócrates, asneira grossa.
11) Amigo disfarçado, inimigo dobrado;
Sócrates empossado, povinho atropelado.
12) A ocasião faz o ladrão, e de Sócrates um aldrabão.
13) Antes só que mal acompanhado, ou com Sócrates ao lado.
14) A fome é o melhor cozinheiro, Sócrates o melhor coveiro.
15) Olhos que não vêem, coração que não sente;
mas aturar o Sócrates, não se faz à gente.
16) Boda molhada, boda abençoada;
Sócrates eleito, pesadelo perfeito.
17) Casa roubada, trancas na porta;
Sócrates eleito, ervas na horta.
18) Com Sócrates e bolos se enganam os tolos.
19) Não há regra sem excepção, nem Sócrates sem confusão.
......
(por email)

Escutas: PGR actuará se houver «fundamento legal»

A Procuradoria-Giral da República (PGR) garantiu hoje que...

«istá muinto atenta auchx factos notichiados xobre eventuaijes escutas, bijando a Prejidênchia da República e actuará dentro das xuas compitênchias, cajo aija justificachão...»
..................

Portanto, caros portugueses, se nada se justificar, não se justifica.

sexta-feira, setembro 18, 2009

"Este" Diário de Notícias...


... Devia mudar de nome...
Em vez de "DN", passar a:
"DS"!
Explico: "DS- Diário Socratino".
E... ter como director(a): Fernanda Câncio.
E, já agora, passar a distribuição gratuita.
(Como os gratuitos).

terça-feira, setembro 15, 2009

Filho de cobra é cobra!!!

João Soares, com o ataque-selvagem a Manuela Ferreira Leite, confirma!!!

quinta-feira, setembro 10, 2009

O Caso Manuela Moura Guedes

Veja aqui
http://www.youtube.com/watch?v=oBRFURLT69U

quarta-feira, setembro 09, 2009

Debate Televisivo - Sócrates / Louçã

Quando Sócrates falava, o que significava "aquele" sorriso do Chico Louçã?
("Engate"?!!!)

terça-feira, setembro 08, 2009

Óh primo, óh rico primo...


Há mais um primo de José Sócrates alegadamente envolvido no caso do outlet de Alcochete.
Chama-se José Paulo Bernardo Pinto de Sousa, mais conhecido por ‘Bernardo’ ou ‘Gordo’.
Porra, que rica família esta em que não há um “filho de um tio” que não esteja implicado no caso Freeport ou outra trafulhice qualquer.
(Com a devida vénia)

A verdade de Sócrates: "Não tive outra família política"

Excerto do debate Sócrates-Louçã na RTP-1, 8-9-2009:
...
«José Sócrates: Eu não tive nenhuma recaída [ideológica]. (...) Eu sou, e sempre me filiei, no socialismo democrático. Nunca tive nenhuma outra família política. Sempre. Sempre.
Francisco Louçã: Teve outra família política. Isso teve.
José Sócrates: Não. Não tive. Não tive outra família política
...
(Transcrição minha)
José Sócrates mentiu.
Não é verdade que não teve outra família política, nem que sempre se tenha filiado no socialismo democrático.
Foi social-democrata e filiado no PPD.
José Sócrates filiou-se no Partido Popular Democrático (PPD), sigla anterior do PSD, em 5 de Novembro de 1974.
...
Abaixo publico o Boletim de Inscrição n.º 06715 de José Sócrates no PSD, que apresentei, neste blogue Do Portugal Profundo em 4-5-2007 (e havia sido publicado por José Leite, na altura director no jornal O Crime, no dia anterior).

O fac-simile do Boletim pode ser visto em detalhe, a páginas 218 e 219 do meu livro
onde esse documento histórico é analisado (pp. 217-220).
...
(In António Balbino Caldeira -" Do Portugal Profundo")

segunda-feira, setembro 07, 2009

O PS / Sócrates é contra a liberdade

A decisão de censurar o Jornal Nacional de 6ª (JN6ª) foi tudo menos estúpida.
O núcleo político do PS-governo mediu friamente as vantagens e os custos de tomar esta medida protofascista.
E terá concluído que era pior para o PS-governo a manutenção do JN6ª do que o ónus de o ter mandado censurar.
Trata-se de mais um gravíssimo atentado do PS de Sócrates contra a liberdade de informar e opinar.
Talvez o mais grave.
O PS já ultrapassou de longe a acção de Santana Lopes, Luís Delgado e Gomes da Silva quando afastaram a direcção do DN e Marcelo da TVI.
A linguagem de Santos Silva e do próprio Sócrates na quinta-feira sobre o assunto não engana: pelo meio da lágrimas de crocodilo, nem um nem outro fizeram qualquer menção à liberdade de imprensa.
Falaram apenas dos interesses do PS e do governo.
Sócrates, por uma vez, até disse uma verdade: o PS não intervinha no JN6ª.
Pois não, foi por isso que varreu o noticiário do espaço público.
(Eduardo Cintra Torres)

sábado, setembro 05, 2009

Espanhóis MANDAM (e de que maneira), neste portugal!!!

Só falta hastear a bandeira de Castela...
E, claro, a vinda (também) da E.T.A.,
que já está a demorar, diga-se de passagem!!!

sexta-feira, setembro 04, 2009

É o PS e Sócrates que estão por detrás do ataque à TVI e à liberdade de informação e expressão

Depois de ser conhecida a peça que foi ultimada pelo Carlos Enes, pela Ana Leal e pela Manuela Moura Guedes, que foi para o ar, hoje, no jornal das 20H00, é claro que foi o PS e José Sócrates que manobraram para calar o Jornal de Sexta, com a MMGuedes.
Ver aqui:
Sócrates e os familiares tinham conhecimento da peça, uma vez que o primo Bernardo foi procurado pelos jornalistas da TVI.
O PS e Sócrates entraram em pânico.
Primeiro foi usado o DN para uma notícia, tipo lebre, para criar na opinião pública a ideia que Sócrates já estaria afastado da investigação.
De "fonte anónima" passou a ser utilizada pelo PS como se fosse uma verdade absoluta, para manipular a opinião pública.
É lamentável que o PS que sempre lutou pela liberdade de informação e de expressão esteja agora nesta cruzada contra a TVI e a contra a liberdade de informar.
É intolerável isto.
Como é intolerável que o PS não afaste Sócrates e abra o caminho para a renovação ideológica e de práticas do PS.
Este não é o PS, não é de esquerda nem de direita, é de ultra direita e perigoso pelos tentáculos que vai desenvolvendo.
Cheio de ex-comunistas está descaracterizado do ponto de vista da doutrina política, dos valores do socialismo democrático e da social democracia europeia que o apoiou em 1975 e 1976.
Os portugueses devem responder nas urnas, afastando o PS, não votando PS, e votando noutros partidos, o que é essencial para Portugal, para a Justiça, para a Economia, para o Crescimento Económico, para a nossa identidade nacional.
Ver uma empresa espanhola servir de veículo para o PS calar a TVI, em Portugal, em período de eleições é aviltante.
É cada vez mais premente mudar o sistema para lhe introduzir elementos da Democracia Directa, e designadamente o Recall, que consiste em o Povo poder destituir o Governo, os ministros individualmente considerados, os deputados, os presidentes de Câmara, se falharem os compromissos eleitorais, e se houver assinaturas necessárias para convocar eleições para eleger o órgão, o deputado ou o Governo em causa.
Portugal não pode voltar ao clima de medo, de intolerância, de violação dos direitos democráticos e individuais.
Não votar PS é um acto de inteligência.
(In José Maria Martins)

(Este sim, é o verdadeiro) Portugal Amordaçado!!!

O afastamento de Manuela Moura Guedes do Jornal Nacional (TVI), vem provar à evidência (se dúvidas restassem)... que a "democracia-portuguesa" está igualzinha à da Venezuela de Hugo Chavez; da Coreia do Norte; do Zimbabué e demais tenebrosas ditaduras...
Para reforçar o que digo, é interessante ler, abaixo, as declarações de um dos maiores (senão o maior) traidor que a história do nosso país conheceu: (na minha modesta opinião)...
Mário Soares considera que o cancelamento do Jornal de Sexta da TVI é uma questão «do foro exclusivamente de uma empresa» e não de liberdade de imprensa.
O antigo Presidente da República, que falava antes de participar numa tertúlia no histórico café «Martinho da Arcada», em Lisboa, recusou alongar-se em comentários por não fazer «ideia nenhuma» do que aconteceu, mas acrescentou acreditar tratar-se de uma questão meramente empresarial, «talvez de cariz económico».
«Vi com admiração que isso tinha acontecido mas isso é uma questão da empresa, não é uma questão de liberdade de imprensa. É uma questão económica, talvez. Não sei porquê, não faço ideia», afirmou o socialista.
«É uma empresa que resolve fazer aquilo e os outros não estão de acordo, pronto».
«Quantos jornalistas têm saído dos jornais nos últimos tempos? E bons jornalistas. (É) questão das empresas», concluiu.
Bastaria a Mário Soares, ter-se comportado assim, no tempo do Estado Novo... e não teria sido preso (e solto)pela tão "tenebrosa" P.I.D.E./D.G.S.

quarta-feira, setembro 02, 2009

O Dossiê Sócrates: o livro


Para download gratuito: clique aqui, grave o ficheiro e só depois abra*..

Para comprar o livro impresso: clique aqui.

Com factos novos e documentos inéditos descobertos, publico em livro "O Dossiê Sócrates".
Este livro contém o revisto trabalho de investigação publicado no blogue Do Portugal Profundo sobre o percurso académico do primeiro-ministro José Sócrates - e ainda uma introdução sobre o contexto da investigação e um epílogo com factos e documentos novos, entretanto destapados.
São ao todo 405 páginas, das quais 251 correspondem aos posts revistos publicados no blogue.
Trata-se de um trabalho que comecei após o período de nojo do inquérito judicial aberto por queixa do "primeiro-ministro enquanto tal e cidadão" José Sócrates, que terminou em Janeiro de 2008, como se sabe, com o arquivamento da queixa e a não apresentação, pelo queixoso, de acusação particular contra mim.
Reuni os posts que publiquei sobre o caso e, pacientemente, fui explorando novos caminhos de pesquisa para descobrir e esclarecer novos factos, que me pareceram ser importantes do conhecimento público, sobre o percurso académico (que constitui vida pública) do primeiro-ministro de Portugal.
Por ser importante, revelo abaixo a saga da publicação de mais um livro proibido e a necessidade de recurso à publicação nos EUA (na Lulu.com) para vencer os bloqueios da publicação em Portugal.
Comunicado ao o grupo editorial Leya o meu propósito de edição do livro, recebi no próprio dia a manifestação do interesse na publicação.
Trabalhei ao longo de meses no desenvolvimento do livro, contando o contexto da pesquisa e as vicissitudes do afrontamento do poder quase-ditatorial do Governo e investigando os novos factos. Até que, em 27 de Fevereiro de 2009, entreguei à Leya uma versão preliminar da "Conclusão" do livro com a descrição de alguns factos novos e a interpretação de documentos inéditos.
A insistência constante da editora para a conclusão do livro foi substituída por um silêncio absoluto: nem mais um pio.
Nunca mais se atendeu o telefone, nem se respondeu aos mails, nem às mensagens.
Nem sequer se correspondeu ao pedido legítimo e formal de devolução do material entregue. Nada.
Contactei outras editoras, mas também não tive êxito na edição do livro.
Uma delas - aparentemente insuspeita... - nem sequer respondeu ao mail que lhe enviei.
E outra também recusou.
Finalmente, já no final de Julho de 2009, uma editora mostrou-se interessada, oferecendo-me a possibilidade de colocar o livro para download pago e eu fazer o co-financiamento da edição impressa (co-financiamento que se destinava a prevenir o risco do bloqueio da distribuição e venda em prazo útil).
Alguém, do meio, explicou-me depois a dificuldade e receio de, no Portugal socratino, uma distribuidora fornecer, e as cadeias de livrarias e superfícies comerciais exporem e porem à venda, um livro intitulado... "O Dossiê Sócrates"...
Frustrada a tentativa de edição tradicional em tempo útil, sem meios para o co-financiamento da edição impressa, sem interesse numa versão digital paga, e sem a difusão natural e distribuição corrente nos pontos de venda, decidi contornar o obstáculo da edição, distribuição, exposição e venda, com a publicação integral gratuita do livro em linha e a possibilidade de compra para os leitores que queiram ler e ter o livro impresso.
O valor de compra do livro impresso cobre apenas o custo da edição, e com os portes, não é superior ao preço de edições similiares no mercado.
Escolhi propositadamente um tamanho de papel mais longo, o qual permite um custo baixo (14,95 euros).
Podia cobrar também pela edição digital; porém como o meu objectivo não é económico, mas político, o livro fica disponível para o download gratuito dos leitores.
As duas modalidades estão disponíveis na Lulu.com.
Creio que a alternativa que escolhi responde à máxima difusão possível e conveniência dos leitores.
Recomendo aos leitores, pelos motivos conhecidos, a precaução de obterem rapidamente o livro (na versão digital gratuita ou na versão impressa paga).
Antes que seja tarde...
O livro, como explico na Introdução, é o produto do trabalho desinteresseiro de muitos cidadãos que colaboraram na investigação e apoiaram o esforço e ousadia.
Estou obrigado a todos os que ajudaram nesta missão e contribuiram para este projecto.
Portugal vale bem os nossos riscos.
Deus vos abençoe.
* Se não gravar o ficheiro, quando fizer o download, a sua abertura requer mais memória e pode ser mais difícil.
Por isso, recomendo que quando aparecer a janela do download, escolha a opção de gravar (save).
Depois, abra o ficheiro gravado no seu computador.
Limitação de responsabilidade (disclaimer): Nenhuma personalidade, e nomeadamente José Sócrates Carvalho Pinto de Sousa, referida no livro "O Dossiê Sócrates", é ali acusada do cometimento de qualquer ilegalidade ou irregularidade.
José Sócrates Carvalho Pinto de Sousa não é arguido no caso do Dossiê do diploma, nem, que se saiba, noutro caso.
Quando na situação de arguido, todas as pessoas gozam do direito constitucional à presunção de inocência até ao eventual trânsito em julgado de sentença condenatória, pelo que ali não é assacada, a quem esteja nessa situação, qualquer culpa ou sequer juízo de valor pela sua eventual conduta nos factos alegados que ali se relatam.

( por António Balbino Caldeira in " Do Portugal Profundo")

A RTP continua a ser o veículo divulgador dos maiores aldrabões nacionais.

Qualquer político, qualquer pelintra político, qualquer secretário-de-estado... tem na RTP, canal público sustentado com o dinheiro do povo (sempre estúpido), a cobertura necessária para servir de meio transmissor às suas aldrabices e artimanhas.
Todavia, os responsáveis da RTP (e um número elevado dos seus colaboracionistas), dão-se bem com a situação (e recomendam-se).
A RTP não presta -nunca prestou- um bom serviço àqueles que a sustentam.
Até quando?!!!

terça-feira, setembro 01, 2009

Sócrates disse na RTP:

"Os meus melhores amigos são juízes, tenho alguns no Governo"!
Só pode tratar-se de um de um "lapsus linguae!
Qual é o juiz que está no Governo?
O PM deve informar os portugueses quais são os juizes que tem no Governo.
Ou José Sócrates não sabe a diferença entre um juiz e um procurador, procurador-adjunto ou PGA?
Não consigo ver um único, um único juiz no Governo e o PM diz que tem "alguns" ?
Onde estão?
Qual é o Ministro que é juiz?
Qual o Secretário de Estado que é juiz?
Qual o Sub-Secretário de Estado que é juiz?
(In José Maria Martins)

sexta-feira, agosto 14, 2009

Livra-te da ASAE...

Do Fisco,
Das contribuições,
Do recibo do gás,
Do recibo da Luz,
Da renda do teu estabelecimento,
De todas as coimas possíveis e imaginárias:

JUNTOS CONSEGUIMOS!
FECHA O NEGÓCIO E VEM JUNTAR-TE A NÓS:
OS LADRÕES!
------------------------------------------
(Ao Amigo GPS com a devida vénia).

O legado do PS/ Socratino...


E... o forrobodó (dos números) vai continuar a subir!!!

Gripe "A", H1N1


Um gajo que até Dezembro, não apanhe esta gripe...
é um pelintra!!!

quinta-feira, julho 30, 2009

Para grandes "males", grandes "remédios"!!!

É disto que precisamos cá no país!!!
rigorosamente...
...Em certas "instituições" de poder-a-mais.
...Em organismos -duvidosos- de legislação contra os fracos.
...Em "sítios" de prepotência contra os pequenos.
Precisamos disto aqui.
Com urgência.
Para acabar com certas prepotências.
Já!!!

Não votem PS... nem PSD!!! são "farinha-do-mesmo-saco"! Não prestam!!!

Pequenos Comerciantes,
Pequenos industriais,
Pequenas Empresas familiares,
Pequenos Artesãos,
Não! Não votem nestes partidos-assassinos!!!
Com a tanga das normas europeias e do HACCP...
Eles contribuíram para o fecho do vosso negócio;
Para o desemprego e para a sobrecarga das vossas despesas;
Eles trouxeram dificuldades e miséria aos vossos lares.
.....
Não votem nestes vendilhões-da-pátria!!!
"Aconselhem" os vossos clientes e amigos a não andarem distraídos.
Não se deixem apanhar!!!

Vigaristas! Fantoches! ALDRABÕES!!!


Aldrabices eleitorais!!!

Esta é mesmo para rir!!!

O partido "socretino"... defensor do ABORTO com unhas e dentes, oferece 200 euros por cada NASCIMENTO.
........................
Mais uma promessa-vigarista na calha...
E, se calhar, ainda há portugueses que embarcam na onda!!!

domingo, julho 26, 2009

Grande Alberto João Jardim!!!

Enquanto uma data de energúmenos, aqui no continente, ataca o Dr. João Alberto João Jardim,
uma cambada de imbecis apoia o imberbe Manuel Pinho.
A idiotice no seu explendor!!!

segunda-feira, julho 20, 2009

Pensamento do dia

Deus,... ó Deus!...
Para que lado ficam os teus
céus?!...
(Alda Lara)

As "promessas" de Sócrates...

Quando ouço as últimas "promessas" (eleitoralistas) de José Sócrates, lembro-me logo de... José Júlio da Costa, de Garvão...

terça-feira, julho 14, 2009

Promiscuidade política é lei neste "sítio" mal frequentado...

Helena Roseta está em reflexão sobre o acordo que irá fazer com António Costa para o assalto à Câmara de Lisboa.
É caso para dizer: Helena Roseta está em todas...

Melhor ainda: em... todos!!!

segunda-feira, julho 13, 2009

Acção de Nulidade da Licenciatura de José Sócrates

Como todos sabem fui eu que entreguei uma queixa-crime para se averiguar da veracidade ou falsidade da licenciatura de José Sócrates, depois da investigação do Prof. António Caldeira, do blogue do http://www.doportugalprofundo.blogspot.com/.
Apesar de o Ministério Público ter arquivado o processo, com argumentos que não nos convencem, decidi intentar acção judicial de nulidade da licenciatura de José Sócrates.
Entendo que não é verdadeira, nem válida, face a todos os elementos disponíveis.
Desde logo a Universidade Independente não possuía o órgão legalmente estabelecido para aprovar as equivalências, pelo que o processo está viciado.
Para além de vários outros dados que não posso aqui revelar.
Depois, não se pode dar equivalência a cadeiras que ainda não estavam feitas.
Por fim, a UNI não reunia os requisitos legais necessários.
Assim, logo que o Tribunal de Instrução Criminal me entregue a certidão que já pedi - na semana passada - será intentada a competente acção de nulidade da licenciatura em engenharia civil do actual Primeiro Ministro.
Os portugueses necessitam de saber a verdade!
Portugal!
(In José Maria Martins)

sexta-feira, julho 10, 2009

Revelações sobre o CTTgate:

«Uma frase chegou para deixar a PJ de sobreaviso.
«Vou saber quem tem o caso dos CTT e dou cabo do gajo!»...
-disse José Manuel Grácio, antigo publicitário e membro de uma das lojas maçónicas portuguesas, em conversa com Júlio Macedo, um dos arguidos do processo, depois de uma busca à empresa deste. (...)

quarta-feira, julho 08, 2009

Não, não estou só!!!


ESTIVA EM FÚRIA: «SÓCRATES, ESCUTA...»

Queda.
Mais um sinal dos tais, hoje, defronte à Assembleia da República, pelos estivadores de Norte a Sul do País.
Claro que alguns comentadores mais aflitos, os Luís Delgado do Regime, os Bettencourt Resendes do Regime, os Júdices do Regime, os Emídio Rangel do Regime, tentam dissipar a concentração de todas as críticas, remoques, frustrações, insatisfações sociais, razões de queixas, num só homem chamado sr. Sócrates, alegando que as responsabilidades podem ser diluídas e alegando sobretudo que é o efeito Crise, que tem as costas largas.
Além de ser mentira, é tarde de mais para paliativos.
Trata-se de um problema fundo chamado extinção da boa-fé e descredibilização total. Com Sócrates, o Poder foi exercido personalisticamente em Portugal, fazendo violência moral e violentando psiquicamente a sociedade a eito.
Tal linha fragmentadora e divisionista é velha e é acima de tudo trágica, tendo-se esgotado em Cuba, na antiga União Soviética, no Iraque de Sadam, na Coreia do Norte de Kim Jong-Il.
Uma linha mentecapta, devastadora da coesão civil, instigadora da inveja interprofissional e interclassista, sob pressupostos terceiro-mundistas de encarar as profundas exigências da cidadania: se um poder exercido clepto-oligocraticamente vai necessariamente por aí, as pessoas a pouco e pouco reagirão, aumentando de tom e de extensão o seu clamor e a sua indignação, como o fazem agora os Estivadores.
Quando formos um país liderado como qualquer Suécia, onde discretamente se trabalha, exemplifica mais trabalho e se papagueia muito menos propaganda, será finalmente bom sinal, se já não for também tarde de mais.
Entretanto, o grande unilateralista e desprezivo da negociação leal, Sócrates, é insultado em "espécie" e em "géneros" porque, como sempre fez, consabidamente insultou nos implícitos e nas inferências do não negociado.
É o efeito bomerangue das políticas em crescendo pois é de esperar o pior no que a contestação pura, dura e generalizada diz respeito:
e "O Sócrates não cumpriu, vai para a puta que o pariu"
e "fascista" foram alguns dos insultos proferidos por estivadores.»
Publicada por joshua em 5:29 PM
Etiquetas: , , ,

sexta-feira, julho 03, 2009

Preparem o voto, amigos!!!




Assim se desGoverna um país de carneiros...


É lamentável que, em resposta à agência Lusa, Teixeira dos Santos e o Ministério das Finanças, continuem a afirmar que o aumento da carga fiscal registada em Portugal desde o início da década se deve apenas aos «avanços no combate à fraude e evasão fiscais e à diminuição da economia paralela».

Não admira pois, que no final do ano passado, o ranking anual do jornal inglês "Financial Times" (FT) sobre o desempenho de 19 ministros europeus das Finanças, tenha colocado Teixeira dos Santos no último lugar.

Este ranking analisou a actuação dos ministros em três vertentes: económica, política e de estabilidade, e Teixeira dos Santos ficou em 17º., 19º. e 11º., respectivamente, o que não lhe permitiu escapar ao “último” lugar, na classificação final.

«A fraca economia e o pequeno impacto de Portugal a nível europeu, explicam a classificação» conforme concluiu na altura o FT.

É vergonhoso que o Estado português continue a traçar as suas estratégias, sem olhar a meios para alcançar os seus fins.
Em tempo de pré-campanha eleitoral, Sócrates insiste hoje nos mesmos erros, e continua a acalentar autodefesas para as maiores mentiras a que a nossa história política já assistiu.
Em contrapartida as classes médias são todos os dias esvaziadas do seu património, e colocadas à prova da maior dependência de todos os tempos, de um Estado desmesurado, prepotente, falso e centralista, onde se defendem os interesses de uns poucos, à custa do mal estar da esmagadora maioria.
(Susana Barbosa, Aveiro)

depois do "jamé", o "olé"...



(In Arrastão)




quinta-feira, julho 02, 2009

Senhor António Barreto, estou consigo!


Estes políticos -todos- são mesmo uma MERDA!!!

Hoje, no parlamento...


Manuel Pinho posando para a fotografia do seu Bilhete de Identidade?...

Continua a cair a máscara à farsa socialeira-prepotente




O Ministro Manuel Pinho, está no desemprego, com tempo de sobra para coçar seus próprios Cornos



(Do Portugalclub)

terça-feira, junho 30, 2009

"Mau tempo no Verão"

Inquérito de rua da TVI
«-O mau tempo está um bocado mau!»

Portugal está prestes a tornar-se um país Muçulmano!!!


ANTES DO FIM DO ANO,
VÃO SER 6 MILHÕES CONTRA... JESUS!!!

segunda-feira, junho 29, 2009

Graças ao PS/Sócrates: o número galopante de pobres em portugal

...Agonia do PS e depressão dos portugueses, com fome, sem futuro, cheios de trapalhadas e processo crime que não andam : Operação Furacão; Portucale; Submarinos; BPN; Casa Pia; Cova da Beira.
Em Portugal tudo é lento, e a culpa não é dos alentejanos, é do "sistema"!
Basta ver que o caso Madof, nos EUA, - sobre as burlas bancárias - em dois meses ficou concluído e já vai ser julgado.
Em Portugal são sempre anos e anos e depois quem e julgado?
Um doce a quem responder!
Manuela Ferreira Leite tem razão ao dizer que tem de rasgar um monte de coisas - chamemos-lhe assim - do PS.
Isto em Portugal tem de se seguir o método de Descartes, na obra "Discurso do Mètodo": Destruir todo edifício e depois construir um novo sobre rocha sólida.
Com uma Justiça livre da maçonaria isto ia e com força!
Ler mais aqui