terça-feira, junho 08, 2010

Mais "filhos-da-mãe"...

De acordo com o «Correio da Manhã», Maria Monteiro, filha do antigo Ministro António Monteiro e que actualmente ocupa o cargo de adjuntado porta-voz do Ministério dos Negócios Estrangeiros vai para a Embaixada portuguesa em Londres.
Para que a mudança fosse possível, José Sócrates e o ministro das Finanças descongelaram, a título excepcional, uma contratação de pessoal especializado.
Contactado pelo jornal, o porta-voz Carneiro Jacinto explicou que a contratação de Maria Monteiro já tinha sido decidida antes do anúncio da redução para metade dos conselheiros e adidos das embaixadas.
As medidas de contenção avançadas pelo actual governo, nomeadamente ocongelamento das progressões na função pública, começam a dar frutos.
Os sacrifícios pedidos aos portugueses permitem :
assegurar a carreira desta jovem de 28 anos que, apesar da idade, já conseguiu, por méritopróprio e com uma carreira construída a pulso, atingir um nível de rendimento mensal superior a 9000 euros.
A título de curiosidade, o salário mensal da nossa nova adida deimprensa da embaixada de Londres daria para pagar as progressões de:
193 técnicos superiores de 2ª classe;
290 Técnicos de 1ª classe ou...
290 Assistentes Administrativos.
O mesmo salário daria para pagar os salários de, respectivamente, 7, 10 e 14 jovens como a Maria, das categorias acima mencionadas, que poderiam muito bem despedir-se, por força de imperativos orçamentais.
Estes jovens sem berço, que ao contrário da Maria, tiveram que submeter-se a concurso, também ao contrário da Maria já estão habituados a ganhar pouco e devem habituar-se a ser competitivos.
A nossa Maria merece.
Também a título de exemplo, seriam necessários os descontos de IRS de 92 portugueses com um salário de 500 Euros a descontarem à taxa de20%.
A nossa Maria merece!'
Merece, em nome do Progresso,
do grande Choque Tecnologico!
....
Abençoada pátria que tais filhos da..... tem)

1 comentário:

César disse...

Como se diz pelos meus lados-Isto não têm "tafulho" à vista.
Enfim...